FIEMS JUNHO

sábado, 15 de junho de 2024

Busca

sábado, 15 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Saúde

há 3 semanas

Médicos retiram 150 larvas de mosca da boca de mulher

Mulher teve um quadro de miíase oral, quando larvas de moscas crescem no corpo. Ele apareceu após a paciente fazer um tratamento dentário

Em nota à imprensa divulgada no dia 14 de maio, médicos peruanos afirmaram ter retirado mais de 150 larvas de insetos da boca de uma mulher de 40 anos. O caso ocorreu em Lima, a capital do país. Os parasitas foram descobertos quando a mulher procurou um pronto-socorro após perceber que estava com o céu da boca inflamado.

O cirurgião bucomaxilofacial que a atendeu, Renzo Paredes, disse ao site do Seguro Social de Saúde do Peru (EsSalud) que a paciente apresentava miíase oral. A miíase, que é a presença de larvas em tecido morto, ocorre geralmente em países de clima quente e úmido, o que facilita o apodrecimento dos tecidos, e é associada a lesões prévias que foram mal higienizadas.

Os casos mais comuns acontecem nos membros inferiores e em outras regiões pouco observadas do corpo, como o couro cabeludo. A doença é causada por larvas que se alojam em tecidos mortos após o depósito de ovos de insetos como moscas.

A paciente passou pelo procedimento no dia 11 de maio e afirmou que os sinais de inflamação e desconforto apareceram após um tratamento odontológico feito em outro centro de saúde no mês anterior.

“No total, foram retiradas 150 larvas que estavam na cavidade oral devido a uma miíase que geralmente acomete os tecidos mortos. Esse quadro é mais comum em pessoas com pouca mobilidade, doenças associadas ou que não praticam uma boa higiene”, explicou Paredes.

Na cirurgia, foram retiradas as larvas, além de todo o tecido morto do qual elas estavam se alimentando

Exame de imagem mostrou área próxima à boca da paciente tomada por larvas (Foto: Reprodução/EsSalud)

Na cirurgia, foram retiradas as larvas, além de todo o tecido morto do qual elas estavam se alimentando. As feridas também foram fechadas.

A paciente foi acompanhada por dois dias no hospital até que recebeu alta, mas deverá fazer um acompanhamento constante.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO