TJMS ABRIL 2024
A+ A-

segunda, 15 de abril de 2024

segunda, 15 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Epidemia de Dengue

há 3 semanas

A+ A-

MS tem queda brusca em casos de dengue enquanto doença arrasa Brasil

Nesta semana, Estado registrou uma diminuição significativa de casos quando comparado a semana anterior; apesar da queda, situação ainda é alarmante

Nesta quinta-feira (21), o Brasil superou a marca de 2 milhões de casos prováveis e confirmados de dengue. Apesar do país estar vivendo uma epidemia grave da doença, em Mato Grosso do Sul, houve uma queda significativa nos casos.

A informação foi levantada pelo TopMídiaNews com base em dados do Ministério da Saúde, divulgados no Painel de Monitoramento das Arboviroses.

Só nesta semana, Mato Grosso do Sul teve 1.181 casos. O número é ainda muito alto, porém representa uma diminuição significativa quando comparado a última semana que registrou 1.939 casos prováveis.

Quando comparado aos registros de 2023, os números são ainda menores. Na mesma semana de março do ano passado, o Estado registrou 2.581 casos.

Em 2023, Mato Grosso do Sul foi a quinta unidade federativa com maior incidência de dengue do país, registrando 46.521 casos, com um coeficiente de 1.623 incidências a cada 100 mil habitantes. 

Em número de mortes, o Estado registrou 41 óbitos, ficando em 7ª posição entre os estado com maior número de falecimentos devido à doença. Ao todo, foram 46.521 pessoas com dengue em 2023.

No entanto, mesmo com a diminuição de incidência da doença, o Estado ainda vive uma situação de alerta quanto a doença. Segundo Ministério da Saúde, Mato Grosso do Sul está na 13ª posição entre as 27 unidades federativas quanto a incidência dos casos prováveis a cada 100 mil habitantes em 2024.

Neste ano, já são 9.713 casos prováveis da doença, com seis óbitos.e cinco sendo investigados. Entre os estados da região Centro-Oeste é o menor resultado, encabeçado por Goiás, que enfrenta uma situação bastante grave de casos.

Com um volume histórico de registros, 10 estados e o Distrito Federal somaram mais casos de dengue em 2024 do que em todo o ano passado. A lista inclui unidades federativas das regiões Sudeste, Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Até o momento, o país contabilizou 682 óbitos por dengue e outros 1.042 continuam sob investigação.

O Painel de Monitoramento das Arboviroses, elaborado pelo Ministério da Saúde, indica também que o coeficiente de incidência da doença no país. Até o momento, o número é de 990,3 casos prováveis para cada 100 mil habitantes.

A unidade da Federação com maior taxa de incidência é o Distrito Federal, que contabilizou mais de 161 mil casos somente neste ano, com incidência de 5.725,8 infecções a cada 100 mil habitantes.

De acordo com o Ministério da Saúde, a disseminação da doença no início de 2024 tem apresentado comportamento anormal em relação ao que foi observado em mais de 40 anos. A pasta diz que o alto volume de diagnósticos tem relação com as mudanças climáticas, que facilitam a proliferação do mosquito vetor. Outro fator está na circulação dos quatro sorotipos da dengue ao mesmo tempo.

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias