Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
ALMS
Top Esporte

Cruzeiro segura Atlético-MG no clássico e freia rival em briga pelo título

18 setembro 2016 - 19h00Por ESPN

Em jogaço com chances para os dois lados, o Cruzeiro arrancou empate em 1 a 1 com o Atlético-MG no fim e afastou o rival da briga pelo título com Palmeiras e Flamengo neste domingo, no Mineirão.

O técnico Marcelo Oliveira surpreendeu logo de cara.

Ele deixou o argentino Lucas Pratto no banco de reservas para escalar o venezuelano Otero.

E a aposta funcionou: com o meia trazido do Huachipato-CHI aberto pela esquerda, o time alvinegro cansou de fazer triangulações em cima de Lucas e abriu o placar em cruzamento de Fabio Santos para Clayton marcar aos 30 minutos do primeiro tempo.

Sem chance para Rafael.

Na volta do intervalo, o Atlético-MG recuou demais e deu campo para o Cruzeiro trabalhar. Em chegada, Arrascaeta conseguiu excelente inversão para Elber na direita. O meia, que entrou no lugar de Ariel Cabral, encontrou Robinho entrando na área para deixar tudo igual, aos 29 do segundo tempo.

O domínio foi todo do Galo no início.

Aos nove, Robinho tocou para Otero, que arriscou com categoria de longe e acertou o travessão.

Com Rafael Carioca mandando prender e soltar no meio-campo, a equipe comandada por Marcelo Oliveira chegava com facilidade enquanto que os donos da casa sofriam na marcação.

O Cruzeiro cresceu apenas nos 15 minutos finais, com as combinações entre Edimar e Rafael Sobis para cima de Carlos Cesar e os avanços de Cabral.

Foram duas chances impressionantes desperdiçadas. A primeira delas aos 38, em cruzamento que Arrascaeta, sozinho, completou de cabeça para fora. E depois a mais incrível de todas, ao 42, com Ábila ficando com sobra na frente de Victor e finalizando para fora. Um absurdo.

Na volta do intervalo, o Atlético-MG restabeleceu a ordem em campo e quase marcou o segundo com Júnior Urso. Aos oito minutos, o volante entrou sozinho pela direita e chutou cruzado pela linha de fundo.

Para tentar mudar, o técnico Mano Menezes lançou Alisson e Elber em campo, mas o jogo seguiu truncado e estudado. Pregando a paciência, o Cruzeiro rodava, ainda assim, a bola de um lado para o outro e conseguiu assustar mais uma vez aos 21 em descida pela esquerda que Ábila completou na trave.

No rebote, ela quase bateu na cabeça de Victor e entrou em sua própria meta.

Faltava caprichar mais.

Coube ao meia Robinho, emprestado pelo Palmeiras, então, o papel, aproveitando abertura pela direita para deixar tudo igual no Mineirão.

Foram 43.381 mil pessoas no estádio.

Com o resultado, o Atlético-MG fica na terceira colocação, com 46 pontos, a quatro do Flamengo, segundo, e cinco atrás do Palmeiras na liderança. O Cruzeiro segue em situação incômoda na briga contra o rebaixamento, no 15º lugar, com 30.

Leia Também

Antes de perder batalha contra covid-19, Maria gravou vídeo e pediu que família se cuidasse
Algo mais
Antes de perder batalha contra covid-19, Maria gravou vídeo e pediu que família se cuidasse
Após ser infectado e curado da covid-19, Alex propõe reflexão sobre cuidados contra doença
Algo mais
Após ser infectado e curado da covid-19, Alex propõe reflexão sobre cuidados contra doença
'Um amigo, um conselheiro', diz Délia sobre secretário assassinado em Dourados
In Memoriam
'Um amigo, um conselheiro', diz Délia sobre secretário assassinado em Dourados
TOQUE DE RECOLHER: Guarda acaba com festa de 100 pessoas e manda mais 275 para casa
Cidade Morena
TOQUE DE RECOLHER: Guarda acaba com festa de 100 pessoas e manda mais 275 para casa