(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Cuca ensaia sem Jesus, mas diretoria estuda plano para tê-lo no Choque-Rei

Artilheiro do Palmeiras defende a Seleção na terça, em Manaus, e clube pode tentar levá-lo a São Paulo de jatinho para que ele possa enfrentar rival tricolor na qua

5 SET 2016
Globo Esporte
08h49min
Foto: Guillermo Granja

É difícil, mas Gabriel Jesus, mesmo jogando um dia antes pela seleção brasileira, não está descartado pelo Palmeiras para o duelo de quarta-feira contra o São Paulo, na arena, pela 23ª rodada do Brasileirão. Embora Cuca venha ensaiando o Verdão sem o artilheiro, a diretoria estuda a logística ideal para levá-lo de Manaus a São Paulo a tempo do clássico.

O plano, porém, só será colocado em ação se o atacante quiser. Decisivo em sua estreia pela seleção principal, na vitória sobre o Equador, quinta passada (veja os gols acima), muito provavelmente ele seguirá como titular diante da Colômbia, na terça, em Manaus, 24 horas antes do Choque-Rei.

Antes de se apresentar para os dois compromissos, válidos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, o próprio atacante cogitou a possibilidade de encarar uma maratona para defender o Verdão.

– Se for pela minha vontade, vou querer jogar, sim. Mas depende de muitas coisas. Não é fácil assim. As pessoas falam "com 19 anos, dá para jogar cinco jogos num dia". Dá, mas parado. Se estiver bem e tiver oportunidade, vou querer jogar, sim – disse, quando questionado se poderia pegar um jatinho para a capital paulista.

Ainda não há nenhum plano concreto. A grande atuação de Gabriel Jesus na semana passada  deixou todos no clube contentes, porém mais descrentes de que ele possa chegar bem fisicamente para enfrentar o São Paulo, já que dificilmente não enfrentará a Colômbia.

Até por isso, o técnico Cuca tem tratado de imaginar uma escalação sem o camisa 33 em campo. Nas últimas duas vezes em que isso aconteceu, o substituto foi Rafael Marques, atacante que originalmente atua pelos lados. Diante da Ponte Preta e do Botafogo-PB, no entanto, ele conseguiu balançar as redes.

– Eu converso e treino ele (Rafael Marques) para isso. Todo treino, falo para ele. Ele tem um pouco de dificuldade, mas vem corrigindo isso. Ele gosta de sair mais pelos lados, a gente não tira isso dele, mas precisa dele como definidor também – comentou o treinador.

Assim como foi durante a conquista da Olimpíada, Gabriel Jesus está longe do ambiente da Academia de Futebol nos últimos dias. Mas nem tanto. O jovem palmeirense mantém contato diário com os colegas de clube por meio do WhatsApp.

Na quinta-feira, os companheiros mandaram mensagens de incentivo antes de sua estreia na Seleção. Com o pênalti sofrido e os dois gols marcados contra os equatorianos, o grupo – utilizado pelo elenco não apenas para descontração, mas também para eventuais puxões de orelha uns dos outros – se encheu de emoticons de palmas.

– Quando saiu o gol, já mandamos os parabéns por lá. O mais legal é que sempre nos reunimos, estamos sempre juntos. Não só para ter uma proximidade maior, mas também para nos cobrarmos, para chamar alguém para melhorar nisso, dizer que está disperso. O nosso grupo tem essa liberdade para cobrar, para nunca relaxar, nunca deixar a peteca – conta o lateral-direito Jean.

 

Veja também