ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Palmeiras bate América-MG sem correr riscos e mantém vantagem na ponta

Os gols foram marcados por Tchê Tchê, que ainda não havia feito gol no Brasileirão, e Alecsandro

9 OUT 2016
Uol
19h28min

O Palmeiras teve um começo avassalador, abriu o placar logo aos 2 minutos e deu a impressão que iria golear o lanterna América-MG. A opção do time paulista, no entanto, foi não assumir riscos e garantir os três pontos na tarde deste domingo (9), em Londrina. Os gols foram marcados por Tchê Tchê, que ainda não havia feito gol no Brasileirão, e Alecsandro, que volta a marcar após mais de três meses de jejum que incluem até uma suspensão por doping que se revelou errado. 

Durante boa parte do jogo, os palmeirenses "tiraram o pé", controlaram o jogo e optaram por não se desgastar em busca de uma vantagem maior. Na metade final do segundo tempo, inclusive, os zagueiros deixaram até de subir em algumas jogadas de bola parada. Cuca percebeu a situação e promoveu mudanças para que manter a segurança.  

A equipe paulista agora chega ao 12º jogo consecutivo sem ser derrotado, com 60 pontos e a liderança. O vice-líder, o Flamengo, chegou aos 57 após vencer o Santa Cruz no Pacaembu. Os mineiros, por sua vez, seguem na lanterna com 21 pontos, 13 a menos que o Sport, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Depois de vencer, o Palmeiras volta a São Paulo e se prepara durante a semana para enfrentar o Cruzeiro. O jogo está marcado para quinta-feira (13), às 19h30, em Araraquara, no interior do Estado. Já o América-MG segue seu calvário contra a queda no mesmo dia e horário, contra o Atlético-MG, o Mineirão.

Tchê Tchê desencanta
O Palmeiras teve um início arrasador e, com três minutos, conseguiu criar duas chances claras de gol de forma consecutiva. Roger Guedes foi lançado dentro da área, deu belo domínio e ficou cara a cara com João Ricardo. No chute, o goleiro do América-MG levou a melhor. Segundos depois, no entanto, ele seria vencido.

Na cobrança de escanteio, a bola sobrou na entrada da área para Tchê Tchê. O meio-campista disparou belo chute e fez o primeiro gol dele com a camisa alviverde no Brasileirão.

Palmeiras para nos passes errados
Depois de abrir 1 a 0 e sufocar o América-MG no início do jogo, a equipe paulista diminuiu o ritmo e abusou dos erros de passe: foram 18 no primeiro tempo. Por isso, teve apenas uma chance clara de gol após abrir o placar, com Erik. Aos 13 minutos, ele recebeu belo passe de Dudu após tabela e errou na finalização. Os mineiros, por sua vez, não colocaram Jaílson para trabalhar.

Zagueiro sai chorando
No segundo tempo, o América-MG precisou substituir Roger, seu zagueiro. Em uma pancada, o atleta provavelmente quebrou o nariz e foi substituído a pedido médico por precaução. Ao precisar deixar o jogo, ele caiu no choro. 

Palmeiras tira o pé do acelerador
Assim como aconteceu depois de abrir o placar no primeiro, o Palmeiras preferiu não se arriscar de jeito algum no segundo tempo. A equipe optou por trocar passes e só avançar na segurança. Por vezes, a marcação, que normalmente é alta e começa na saída de bola, estava posicionada apenas atrás do meio-campo. A tranquilidade em ver o adversário trocar a bola, aliás, gerou certa irritação dos palmeirenses em Londrina. Como mostrou a transmissão da TV Globo, Cuca ordenou até que seus zagueiros parassem de subir em algumas jogadas de bola aérea no fim do segundo tempo. 

Alecsandro volta a marcar após três meses
Alecsandro pensou até em encerrar a carreira após cair em um exame de doping por anabolizantes. A punição veio em agosto e, ainda no mês passado, o atacante conseguiu provar sua inocência e teve a volta aos gramados liberado. Aos 42 minutos, ele recebeu bola pela direita e chutou travado com os zagueiros. A bola entrou e sacramentou a vitória alviverde. 

Estádio virou alviverde
Como era de se esperar, o Estádio em Londrina foi completamente dominado por palmeirenses. O mando era do América-MG, que optou pro vender a partida para a cidade paranaense. Além disso, a presença dos palmeirenses não era esperada no primeiro momento por causa da suspensão imposta pelo STJD, que previa alguns jogos sem torcida visitante como punição à briga entre organizadas do Flamengo. Como o próprio mandante optou por comercializar entradas para os palmeirenses, a proibição foi deixada de lado. 

 

Veja também