Menu
quinta, 01 de outubro de 2020
Top Esporte

Atletas de MS precisam de gasolina para participar de campeonato internacional

Os atletas estão sem combustível para chegarem até a cidade que vai acontecer a competição

14 fevereiro 2019 - 12h05Por Anna Gomes

Diogo Zanoto, 16 anos, e Stephani Pietro, 13 anos, estão em uma corrida contra o tempo para conseguirem realizar o sonho de participar de um campeonato internacional de Karatê, que acontece neste próximo domingo (17), na cidade de Votorantim, no Estado de São Paulo.

Sem patrocínio e sem conseguir ajuda do poder público, o professor dos adolescentes, Cléber Castanho, 40 anos, ressalta que o Estado tem muitos atletas bons, mas as viagens para competir nos campeonatos são barreiras que eles enfrentam.

“O Diogo é faixa preta e a Stephani é verde. Consegui, com muito esforço, fazer a inscrição dos dois neste campeonato. Todas as competições fora do Estado são um sufoco para arcarmos com os custos sem patrocínio. Várias vezes tentei buscar ajuda com o governo, mas eles nos enrolam e nem sempre conseguimos alcançar nosso objetivo que é participar’’.

Cléber destaca que os atletas irão participar da modalidade denominada shinkyokushin - karatê de contato. Com receio de ficar esperando a ajuda do governo e no final não conseguir, ele ressalta que resolveu arregaçar as mangas e ir a luta pelo amor que tem pelo esporte.

“Todos os campeonatos são difíceis. Para conseguirmos nossa locomoção, os próprios alunos da minha academia fazem uma vaquinha e vamos nos ajudando. Desta vez, obter o dinheiro para alugar um carro, mas ainda precisamos de dois tanques de gasolina para a gente ir e voltar de Votorantim”.

Cléber pratica Karatê há mais de 30 anos, com a academia localizada na Vila Pioneira, em Campo Grande. O professor adianta que não são os prêmios que o fazem lutar para participar dos campeonatos e sim o amor que sente pelo esporte.

“Quem ganhar, vai receber um troféu, mas não podemos esquecer que se trata de um campeonato internacional, meus alunos vão disputar com atletas de outros países, com os melhores do mundo”, disse o professor animado.

A competição acontece no próximo domingo, mas o professor diz que precisa sair de Campo Grande ainda nesta sexta-feira (15), no período da noite, para que os atletas consigam descansar e terem um bom desempenho no campeonato.

“Estamos com o carro alugado para a gente ir. O pai da Stephani que vai dirigir, mas a gasolina para nós chegarmos até a cidade ainda não tem”, lamentou.

Ainda de acordo com o professor, esta competição acontece a cada três anos, normalmente são realizadas em outros países, mas um mestre do Karatê que reside em São Paulo conseguiu trazer o evento para o Brasil.

“É um sonho para meus alunos. Eles vão competir com atletas Croácia, Alemanha , Chile, Canadá entre outros. Acho importante a participação para levar o nome do nosso Estado mundo a fora, mas é muito difícil conseguir um patrocínio”.

Quem quiser ajudar os atletas pode entrar em contato com o professor Cléber pelo telefone (67) 99240-4556.

Leia Também

Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
Interior
Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Política
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Interior
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil
Geral
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil