(67) 99826-0686

UFC classifica como 'inaceitável' comentário de Werdum a parceiro

Brasileiro foi cortado das transmissões ao criticar a Reebok, empresa que possui acordos comerciais com a rede de TV na qual o gaúcho trabalhava na América Latina

29 OUT 2016
Globo Esporte
18h46min
Foto: Jason Silva

O UFC se posicionou a respeito do corte deFabricio Werdum das transmissões dos eventospara a América Latina, em que atuava como comentarista no canal "Fox Deportes". O Ultimate reprovou as declarações do ex-campeão do peso-pesado direcionadas para a Reebok, parceria comercial da TV, e as classificou como inaceitáveis.

- Devido aos comentários recentes de Fabricio Werdum, direcionados a um valioso parceiro do UFC, nós não iremos mais utilizar o Werdum nas transmissões do UFC na América Latina. Embora respeitemos o direito de os atletas se expressarem, julgamos que a maneira com a qual Werdum fez foi inaceitável. Essa decisão não influencia em sua condição de competir na próxima luta, agendada para 30 de dezembro - afirma o comunicado do UFC enviado ao Combate.com, citando o embate do gaúcho contra Cain Velásquez, pelo UFC 207.

As críticas de Werdum em relação a Reebok se devem ao fato de que antes da entrada da marca no UFC, ele recebia entre US$ 150 e US$ 200 mil por luta. Após o contrato de exclusividade da fornecedora de material esportivo com o Ultimate, ele recebe apenas US$ 5 mil.

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Werdum trabalhou como comentarista para o UFC na América Latina nos últimos três anos. O atleta, que mora nos Estados Unidos, fala espanhol fluentemente e demonstrou descontentamento, na última sexta-feira, ao saber que havia sido cortado.

 

Veja também