Prof Rinaldo
(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Atleta de MS vende balas em semáforos para garantir vaga em clube de Vôlei

Davi Santos passou na seletiva, mas, não tem dinheiro para viajar

14 JUL 2019
Maressa Mendonça
15h46min
Atleta Davi Santos de 15 anos Foto: Arquivo pessoal

O estudante sul-mato-grossense Davi Santos, de 15 anos, foi aprovado em uma seletiva de vôlei e garantiu vaga para treinar no Minas Tênis Clube.  O problema agora é a falta de dinheiro para os custos da viagem e do alojamento. É por isso que o atleta tem usado a mesma determinação apresentada nas quadras para vender rifas em bares e doces nos semáforos de Campo Grande. 

Davi conta ter sido convidado a jogar vôlei por outros colegas da escola Professor Nagib Raslan quando tinha 12 anos. O motivo era a altura. Hoje ele tem 1,95 m. “Joguei bem, mas o time não ganhou”, lembra sobre a participação no primeiro campeonato.

A vitória pode até não ter vindo após esse jogo, porém, um sentimento de certeza passou a fazer parte da vida de Davi. Ele já tinha praticado outros esportes como natação, boxe, judô e até então essa sensação ainda não tinha vindo. “Em nenhum desses eu tinha me enquadrado. Depois do vôlei pensei: isso que eu quero para minha vida”. 

Os treinos na escola não eram mais suficientes então ele procurou a “Escolinha do Pezão” , onde conseguiu ganhar uma oportunidade de treinar sem ter de pagar por isso. “Fiz aquela bolsa valer a pena e no 2º ano treinando fui fazer uma seletiva no Minas Tênis Clube e passei”. 

Parecia que a partida tinha chegado ao fim com o anúncio da aprovação e as notícias de todo o apoio que o clube oferece para os atletas. Mas o jogo ainda não estava definido. Hoje falta verba para a decisão final se Davi deixa ou não Mato Grosso do Sul para treinar em Minas Gerais. 

O orçamento do atleta é de R$ 10 mil. Deste total, ele já conseguiu pouco mais de R$ 3 mil só com a venda de rifas nos bares e de doces nos semáforos da Capital. A expectativa dele é chegar lá antes de setembro quando deve participar de outro campeonato. “Vida de atleta não é fácil”, diz ele sem apresentar nenhum desânimo. “Vou continuar trabalhando e batalhando porque quero realizar esse sonho”, finaliza. 

Quem quiser ajudar o estudante pode entrar em contato com a reportagem do TopMídiaNews pelo número (67) 99826-0686.

Atleta Davi Santos de 15 anos
Atleta Davi Santos de 15 anos / Arquivo pessoal
Atleta Davi Santos de 15 anos

Veja também