Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
Algo mais

Esse turu, turu, turu aqui dentro: fã de MS vence concurso e vai conhecer Sandy & Junior

O encontro no camarim está marcado para o dia 17 de agosto, em Belo Horizonte

04 agosto 2019 - 11h30Por Maressa Mendonça

Uma história de amor, de aventura e nada de magia fez o sul-mato-grossense Roberto Lima, de 27 anos, vencer um concurso cultural para conhecer os ídolos: Sandy e Junior. O relato que ganhou o coração dos artistas e da produção e fez do fã um dos vencedores envolve “fuga de criança”, bronca e até surra.  O encontro deve ocorrer no dia 17 de agosto, em Belo Horizonte. 

Roberto conta que quando era criança não tinha televisão em casa então aproveitava para ir até a residência de duas meninas da mesma idade para brincar e acompanhar um pouco da programação. Em uma dessas vezes, ele se deparou com a dupla e, a partir deste momento, a mãe dele “nunca mais teve paz”, como ele mesmo brinca. 

“Eu passei a fugir de casa todos os dias pra ir até a casa da vizinha, esperando ver e ouvir a dupla. A vizinha ia até a casa da minha mãe e reclamava que eu estava lá. Dizia que não gostava de guri junto com as filhas dela e pedia para me tirarem de lá. Minha mãe, montada no ódio, me pegava à força, me levava embora esperneando e berrando. O problema era que me trazer de volta, não bastava. Eu fugia dez vezes por dia. Dez vezes a vizinha xingava, e dez vezes minha mãe me buscava”, conta Roberto sobre as lembranças de quando tinha 5 anos. 

Essa busca da mãe incluía broncas regadas à “varinha de guanxuma”, que muitas vezes deixaram as pernas de Roberto marcadas. As fugas continuaram até o estoque de varas plantadas na frente da casa dele e usadas nos castigos acabarem e a família decidir comprar uma televisão. 

Depois de acompanhar a dupla pelas telinhas, ele decidiu ir em um show. O primeiro foi quando ele tinha 8 anos. “Ninguém queria me levar, então fiz greve de fome”, lembra. Aos 13 anos, ele foi em outro. “Fiquei frente a frente com eles e foi a melhor sensação da minha vida”, disse. 

Mas essa declaração tinha sido dada antes de ele saber que teria, pela primeira vez, a oportunidade de ir até o camarim da dupla. “Eu não tinha visto. Recebi uma notificação de um amigo me dando parabéns. Na hora imaginei que era sobre o resultado do concurso e já caí no choro. Não foi qualquer choro, foi um choro de alguém há 20 anos desejando conhecer eles. Um choro de alguém que vai zerar a vida”. 

Roberto é ator e tradutor intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais). Recentemente ele teve a ideia de traduzir músicas da Sandy para pessoas com surdez. Por se tratar de uma ideia que ainda está no início, ele ainda prefere não chamar de projeto.