(67) 99826-0686

Pelo direito de comer chocolate: ovos artesanais salvam a Páscoa de quem tem dieta diferente

Opções veganas, sem lactose, glúten ou castanhas permitem todo mundo participar da tradição em Campo Grande

19 ABR 2019
Amanda Amaral
13h30min
Hugo e Alessandra fazem ovos tradicionais e veganos Foto: Arquivo pessoal

Passou o Carnaval e a Páscoa já está logo ali, virando a esquina neste 2019, e é inegável que o chocolate em forma de ovo é motivo de empolgação para muita gente nesta data. Em Campo Grande, a tradição dos doces cresce no mercado artesanal e é democrática para quem tem diferentes restrições alimentares.

Quem percebeu o aumento neste tipo de demanda se prepara para trabalhar muito neste mês de abril, como a confeiteira Bárbara Medeiros. Ela é sócio proprietária da primeira casa de bolos de Campo Grande especializada em doces sem glúten, sem leite, sem ovos e sem soja. 

"Todo ano na Páscoa e Natal aparecem a maior parte dos novos clientes, principalmente alérgicos a proteína do leite (APLV), os celíacos e alérgicos a castanhas. As nossas opções de Páscoa são as mais parecidas com a que tem no mercado, porque sempre lutamos pra fazer comida que todo mundo pode comer invés de 'comida do alérgico'", conta.

Tem ovo de casquinha, ovos de colher recheados de brigadeiro, beijinho, prestígio, pirulitos de chocolate em formatos de coelho e a caça aos ovos, que são os ovinhos de chocolate maciços, para criar a historinha lúdica com as patas de coelho e as crianças procurarem os ovos pela casa. Tem também pão de mel vegano e ovos personalizados com personagem escolhido pelo cliente. 

Bárbara percebeu também que o número de lactantes que procura este tipo de doce cresce cerca de 50% nessa época de Páscoa, normalmente as mães que fazem dieta por causa do bebê. “Pra quem tiver algum receio do filho reagir ou quiser fazer o teste nos disponibilizamos amostra do chocolate, só pegar aqui com a gente”, avisa.

Família veg

Na casa de Hugo Ojeda, Alessandra Matias e a filha Maria Flor, são todos vegetarianos. O casal já gostava de cozinhar e aproveitou a Páscoa para garantir um complemento de renda com os ovos de páscoa caseiros, mas com um diferencial que atende a crescente demanda por produtos veganos, sem qualquer ingrediente de origem animal. 

“Sentimos a necessidade de incluir nas nossas vendas o que já faz parte da nossa vida e do que acreditamos. A maior parte dos insumos são comprados brutos e a produção é caseira mesmo, feita por nós. Poe exemplo, o leite condensado de soja e leite de coco”, diz Alessandra, que também faz ovos com ingredientes tradicionais. 

A produção em casa é orgulho de dedicação que pode chegar até a 24 horas para fazer os ovos especiais. Os sabores são diversos, dos populares como brigadeiro, beijinho e prestígio, aos com um ‘algo mais’, como pavê de café, bolo de cenoura, brigadeiro de paçoca caseira e com ameixa. 

“A produção é lenta e em curta escala. Como eu sou mãe isso se multiplica, minha filha tem necessidades que precisam ser atendidas na hora. Então me divido entre trabalho e maternidade”, conta.

A casa de bolos Café com Bolo fica na Rua Jorge Nahas, 257, Vila Sobrinho, em Campo Grande, e o telefone para contato é (67) 99260-6267. Para encomendar os ovos veganos de Hugo e Alessandra é só ligar ou mandar mensagem por WhatsApp ao número (67) 99340-8431.

Hugo e Alessandra fazem ovos tradicionais e veganos
Hugo e Alessandra fazem ovos tradicionais e veganos / Arquivo pessoal
Hugo e Alessandra fazem ovos tradicionais e veganosCafé com BoloCafé com BoloCafé com BoloOvos veganos de Hugo e AlessandraOvos veganos de Hugo e Alessandra

Veja também