Menu
segunda, 16 de maio de 2022 Campo Grande/MS
GOV EMPREGO MAIO
AO VIVO

Marido já tinha tentado matar diarista com machado, revela familiar no São Caetano

Na noite desta sexta-feira, suspeito matou a vítima com 22 facadas

14 maio 2022 - 10h51Por Thiago de Souza

Delzimar Alves do Nascimento, 49 anos, já teria tentado assassinar a esposa, Elenice Pinto Martins, a golpes de machado, na rua José Matte, vila São Caetano, em Campo Grande. Ele a assassinou com 22 facadas, na noite desta sexta-feira (13). 

O relato vem de uma familiar de Elenice, que era diarista. A parente não se recorda exatamente da data, mas que estava dormindo, quando recebeu mensagem que Delzimar havia pegado um machado para tirar a vida da esposa. 

Ainda conforme o relato, dado com exclusividade ao TopMídiaNews, a familiar conta que, à época, entrou em contato com Elenice, que confirmou a tentativa de feminicídio. 

''Ela me falou que ele tava tão bêbado, que não iria conseguir fazer nada. Ele deitou o dormiu embriagado'', relatou a parente de Elenice.  

A mesma testemunha diz que as brigas do casal eram constantes, mas ocorriam sempre quando os dois estavam sob efeito de bebida alcoólica. 

''Fora da bebida, os dois viviam aparentemente bem. Mas ele ficava agressivo quando bebia'', detalha a denunciante. 

A família diz que chegou a orientar a vítima a se separar do criminoso. Ela mesma teria prometido deixá-lo, mas acabava fazendo as pazes. 

Na casa onde ocorreu o crime, moravam Delzimar, a esposa Elenice, o filho dele, de 11 anos, de outro relacionamento e o filho dela, de 22 anos, também de relacionamento anterior. 

Outro detalhe da história, é que o garoto teria presenciado o assassinato e correu na casa do primo para pedir ajuda. 

O crime

Segundo a delegada Bárbara Alves, da Delegacia de Atendimento à Mulher, de Campo Grande, Delzimar e Eliete estavam bebendo em um bar próximo de casa. Eles voltaram para casa, onde discutiram. 

O suspeito teria pego uma faca e golpeado a vítima 22 vezes. Em seguida ele tentou tirar a própria vida, ao cortar o pescoço. Ele foi socorrido até a Santa Casa, onde foi atendido e liberado. Em seguida foi preso pela Polícia Militar.