TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Após fiasco, campo-grandense perde esperanças de ver relógio funcionando na Afonso Pena

Após a reinauguração, o monumento funcionou por algumas horas e logo parou

01 setembro 2018 - 07h00Por Dany Nascimento

Os comerciantes que atuam próximo ao cruzamento da Avenida Afonso Pena com Calógeras, no Centro de Campo Grande, perderam as esperanças de ver o relógio que ocupa o canteiro central funcionando. O relógio foi reinaugurado no dia 22 de agosto pela prefeitura da Capital, mas funcionou apenas por algumas horas e começou a atrasar, até que parou de funcionar.

O vendedor ambulante Sandarlan da Silva, 19 anos, disse que após a inauguração, o relógio começou a ficar atrasado, até que ‘pifou’. “Começou atrasando, demorou um pouco e ficou parado de vez. Não adianta consertar algo que não vai funcionar. Eles inauguraram uma coisa que não estava funcionando corretamente porque eles fazem o teste, mas mesmo assim insistiram”.

O mototáxi Odair José Souza, 45 anos, destaca que o relógio já passou por reparos diversas vezes, mas não funciona. “Esse problema vem desde outras gestões, não adianta, ele não funciona. Melhor deixar ele parado para enfeitar o canteiro e pronto. Eles colocaram ele ali e logo parou”.

José Luiz Rompim, 55 anos, que atualmente está desempregado, já não acredita que o relógio volte a funcionar. “Tem muitos anos que esse relógio apresenta defeito, não vai funcionar. Já tentaram consertar e não deu certo. Como é um símbolo da cidade, deixa exposto no canteiro, mas não acredito que volte a funcionar”.

O monumento foi batizado de Doutor Renato Barbosa de Rezende, que faleceu no ano de 2014 e foi o presidente da comissão que trabalhou para revitalizar o relógio na comemoração do centenário da cidade.

Prefeitura

O TopMídiaNews entrou em contato com a prefeitura da Capital, que respondeu que uma empresa retirou o relógio para conserto após curto circuito. “O relógio sofreu um curto circuito na máquina mestre, o que interrompeu o pleno funcionamento dos 4 relógios, por isto voltou para o conserto. A empresa responsável pelo reparo retirou o relógio nesta quarta-feira (28) e aguardamos o posicionamento da mesma para devolvê-lo consertado”.