TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022
Campo Grande

Cartão postal de Campo Grande, Praça das Araras é tomada por usuários e lixo

Copos, marmitas velhas, folhas e cobertores velhos estão espalhados no local; população reclama até de fezes humanas no local

02 setembro 2018 - 07h00Por Dany Nascimento

Os frequentadores da Praça das Araras, no bairro Amambai, em Campo Grande, estão revoltados com a situação atual do local, que antes era o ponto de encontro de amigos que se juntavam para aquele bom e velho futebolzinho e levavam os filhos para se divertir nos brinquedos do parquinho de areia.

Basta caminhar pela praça para notar o cenário de abandono, com lixo espalhado. De acordo com João Oliveira, 42 anos,  a praça virou abrigo de moradores de rua, que deixam cobertas no parque de areia. “Aqui está cheio de andarilhos, de usuários, eles deixam os cobertores no parque e saem em busca de drogas. No final da tarde retornam e passam a noite no parquinho. Eles fazem as necessidades fisiológicas ali, é impossível deixar as crianças brincarem”.

De acordo com João, o local está tão abandonado quanto a antiga Rodoviária. “A antiga Rodoviária virou o ponto do tráfico de drogas. Depois de comercializar e usar drogas, eles se reúnem aqui. Eles ficam perambulando pelas ruas e depois vem para a praça, já se sentem em casa aqui”.

A cozinheira Célia dos Santos, 48 anos, diz que costumava frequentar o local com a família e o filho se reunia com amigos para jogar futebol, mas agora raramente a distração acontece. “É raro aparecer aqui, só passo mesmo porque ficou perigoso, muitos usuários ficam por aqui. Meu filho jogava bola sempre com os amigos na quadra, agora eles tentam evitar e pagam uma quadra porque os usuários ficam em cima, pedindo dinheiro, olhando feio para eles”.

Concordando com as reclamações dos colegas, Marta de Castro, 38 anos, diz que a praça é um cartão postal da cidade, que deveria ter total atenção da prefeitura. “Tem meses que não limpam aqui, tinha que ter guarda municipal cuidando, os brinquedos estão inteiros, mas como vamos trazer nossos filhos em um lugar cheio de usuário, que xinga, fala palavrão e corremos o risco até de ser assaltadas no meio deles aqui”.

Prefeitura

O TopMídiaNews entrou em contato com a prefeitura da Capital, mas até o fechamento desta matéria, nenhuma resposta foi encaminhada.