TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Lutando contra um câncer há 3 anos, paciente entra em pânico ao ver aglomeração em UBS

Ela relata que havia pessoas sem máscara e paciente covid junto aos suspeitos em mesmo ambiente

22 janeiro 2022 - 11h30Por Rayani Santa Cruz

Paciente oncológica de 35 anos, que luta contra um câncer há três anos e também tem lúpus, precisou coletar sangue para fazer exames e desabafou sobre a lotação na UBS do Aero Rancho, em Campo Grande.

A paciente relatou no grupo Aonde Não Ir em Campo Grande, que ao chegar à unidade, no dia 19 de janeiro, se deparou com pessoas sem máscara, aglomeradas e falta de cuidados dos profissionais. Ela afirma que a unidade estava lotada, com filas gigantesca e todo mundo misturado.

“Presenciei uma cena assustadora. Me encaminharam para coletar sangue na UBS Aero Rancho, eu chegue às 7h e uma fila enorme saindo para fora da porta, havia paciente com covid, com suspeita, tudo junto. Fora que havia enfermeira com sintomas gripais, sem máscara, tossindo na cara do paciente. Um verdadeiro caos.”

Já abalada pela doença, a mulher afirma que, pelos riscos, chegou a pensar em abandonar o tratamento. “Juro que sai de lá chorando com medo. Vontade de abandonar o tratamento e, ao mesmo tempo, triste porque entramos em colapso e ninguém está se cuidando, ninguém usando mascara.”

A paciente chegou a ficar desesperada por ver tanta gente sendo negligente com a saúde. “Eu estou lutando pela vida tem 3 anos. Me sinto de mão atadas. Dá até um desespero ao ver as pessoas com a saúde boa e que não se cuidam. Fazem aglomerações, festas, praia, aniversários, e nós pacientes já em tratamento que pagamos o preço”, disse ao lembrar que chorou e entrou em pânico.

A campo-grandense conseguiu coletar sangue para fazer o exame após duas horas de espera. No grupo da rede social, ela chegou a apelar para o prefeito Marquinhos Trad (PSD) para que ele contrate mais profissionais e melhore o atendimento na saúde pública da cidade.

Dezenas de internautas lamentaram a situação e comentaram sobre as falhas na saúde.

O que diz a Sesau

O caso foi encaminhado à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) que respondeu:

"Esclarecemos que todas as unidades de saúde do Município organizaram o fluxo para evitar o contato de pacientes sintomáticos respiratórios, ou seja, aqueles que estejam com sintomas de Gripe ou Covid-19, com os demais. Essa medida vem sendo adotada desde o início da pandemia justamente para reduzir os riscos de uma contaminação cruzada. A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) tem reforçado constantemente a orientação para que os profissionais façam o uso correto e permanente dos equipamentos de proteção individual, como a máscara, por exemplo. Em caso do não cumprimento, o profissional deverá ser advertido. Esse tipo de situação pode ser relatada à Ouvidoria através do 3314-9955 ou diretamente à gerência do posto para que as medidas cabíveis sejam adotadas. Cabe esclarecer ainda que a procura por atendimento nas unidades de saúde aumentou em mais de 300% o que, consequentemente, gera uma sobrecarga no serviço. O Município tem buscado reforçar as equipes para assegurar uma assistência mais adequada à população, no entanto existe uma dificuldade de reposição imediata, pois o número de profissionais é limitado e as baixas têm sido recorrentes, haja vista que o profissional de saúde está tão exposto quanto a qualquer cidadão e suscetível a adoecer. Reiteramos a importância da população continuar mantendo as medidas de prevenção para evitar que haja um aumento ainda maior no número de casos de doenças respiratórias. É preciso que cada um faça a sua parte!"
 

No grupo do Facebook, a Secretaria deu a mesma resposta. Mas muita gente discordou que isso acontece na realidade.