Maracaju II dengue agosto 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 16 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
Campo Grande

Mãe de santo confirma: caixão de criança com porco dentro é ato de magia diabólica na Três Barras

Caso gerou repercussão nas redes sociais em razão da urna funerária infantil

05 agosto 2022 - 15h00Por Thiago de Souza

Mãe de Santo confirmou que o achado de um caixão de criança, com um porco sem cabeça dentro, trata-se de ato de magia, em Campo Grande. A consulta se deu em razão da grande repercussão do caso, ocorrido nesta quinta-feira (4), perto da avenida Três Barras, em Campo Grande. 

Conforme noticiado pelo TopMídiaNews, funcionário de um cemitério, na saída para Três Lagoas, encontrou a urna funerária, destinada a crianças. A Polícia Militar foi chamada e ao abrir o caixão, o conteúdo surpreendeu. 

A religiosa, de 64 anos, ouvida pelo site, exerce a mediunidade desde criança e é muito conhecida entre os adeptos da umbanda, na Capital. Sobre o caso, entretanto, ela observa que não é possível determinar qual o tipo de magia se trata. 

''Aí vai depender pra que foi realizado. Pode haver vários significados'', explicou a mãe de santo. 

Repercussão 

Achados de caixões são frequentes, mas o fato de ser uma urna destinada a crianças, gerou comoção e repercussão nas redes sociais do site. Muitos estimaram que o ato seria feito para prejudicar a vida de outros. 

''Jesus tenha misericórdia. Como pode ter pessoas ruins desse jeito. Deus é mais. Que todo mal seja cancelado em nome de Jesus Cristo'', escreveu uma internauta. 

''Será que isso vai voltar para quem fez?'', questionou outra mulher. Uma terceira se disse adepta de religiões de matriz africana e refletiu: 

''O que eu vejo aí é patifaria sem tamanho. Desculpe as pessoas que acreditam que fazendo isso terá algum 'benefício' na vida, seja o qual for o objetivo disso''. 

''Isso deve ser trabalho para matar. Tá repreendido em nome de Jesus'', comentou mais uma mulher. 

Ainda sobre as postagens, houve questionamentos em relação a maus-tratos contra animais, no caso do porco. No entanto, em março de 2019, o Supremo Tribunal Federal, definiu que o sacrifício de animais em cultos religiosos é constitucional. 

O entendimento foi classificado como de ''repercussão geral'' e deve ser seguido pelos tribunais Brasil afora.