TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 12 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Campo Grande

Marquinhos usa limite prudencial para proposta de reajuste, mas professores recusam

Categoria aceita escalonar reajuste, mas quer aumento imediato e valor maior

10 maio 2019 - 09h30Por Nathalia Pelzl

A contraproposta do prefeito Marquinhos Trad (PSD), que usou como base o limite prudencial para conceder aumento salarial, foi rejeitada pelos professores da rede municipal de Campo Grande, em assembleia. 

Segundo o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação), Lucílio Vargas, a proposta não contempla a data-base e também o piso de 20 horas semanais.

“Rejeitamos a proposta do prefeito por dois motivos, primeiro que ela não contempla a data-base que é maio, porque ele deu 0,5% em outubro e 3,665% em dezembro. Então, não contempla a data que é maio, e também não contempla a lei 6.026/2018, que trata do piso por 20 horas. Claro que a gente sabe que não vai cumprir 100%, mas acreditamos em mais um pouco”, afirma.

O reajuste anual previsto em lei é de 4,17%. Além dos 17% do reajuste retroativo, não cumprido desde 2015. Lucílio aponta que uma contraproposta foi enviada para o prefeito, solicitando o pagamento a partir de maio.

“A gente até aceita escalonar, aceita dividir. Mas que ele além dos 4,17%, ele acrescente parte do passivo, que daria em torno de 2,5% para que a gente chegue a 85% do piso por 20 horas até o final de 2019. Hoje nosso piso está 82.80%”, pontua.

Lucílio destaca que os professores de Campo Grande estão recebendo abaixo do piso nacional da categoria. Ele alega ainda que Marquinhos usou o argumento que o reajuste seria de acordo com o limite prudencial.

“A proposta veio condicionada ao limite prudencial e nós temos verba própria que é do Fundeb, então não tem que condicionar a nossa correção à questão de lei de responsabilidade fiscal, é isso que a gente entende. Ele tem que aplicar e usar o dinheiro do Fundeb  que veio verba  maior, era R$ 39 milhões e agora são R$ 44 milhões”, finaliza.