Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Campo Grande

Sobe para 54 o número de diretoras exoneradas na Capital

02 março 2016 - 10h02Por Rodson Willyams

O prefeito Alcides Bernal, do PP, exonerou mais sete diretoras e diretoras-adjuntas, por meio do Diário Oficial de Campo Grande, publicado nesta quarta-feira (2), porém, retroativo ao dia 1º de março. Com isso, sobe para 54 o número de de profissionais que foram demitidos dos cargos das escolas e dos Centros de Educação Infantil (Ceinfs).


No dia 17 de fevereiro, a prefeitura publicou a demissão em massa de 47 servidoras. O resultado pegou muitas profissionais de surpresa. O caso gerou repercussão imediata em Campo Grande e até a vice-governadora Rose Modesto, do PSDB, deu um 'puxão de orelha' no prefeito durante agenda pública.

O caso ainda foi parar na Câmara Municipal, e a secretária de Educação, Leila Machado, foi convocadas para prestar esclarecimentos. No entanto, ela não compareceu na última segunda-feira (29), o que abriu mais espaço para polêmica. 


O vereador Chiquinho Telles, do PSD, também denunciou ao portal que as demissões teriam sido premeditadas, após revogação de uma resolução que determinava quem poderia assumir a direção. Houve denúncias de que pessoas que não teriam capacitação acabaram nomeadas para os cargos. O vereador Otávio Trad, do PTdoB, que integra a Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara, disse que o caso seria investigado.


Outro parlamentar que também apresentou denúncia envolvendo o caso, foi o vereador Marcos Alex do PT. Ele disse que tomou conhecimento, que os novos contratados para assumirem os cargos, foram obrigados a gravar um vídeo, enaltecendo a atual administração.


Puxaram greve
Uma das diretoras exoneradas pelo prefeito Alcides Bernal (PP), Dinalva Domingos de Moraes, fez o uso da palavra durante a reunião para tratar sobre a exoneração de 47 diretores de escolas municipais e Ceinf’s (Centros de Educação Infantil) de Campo Grande, ela afirmou que os novos diretores nomeados pelo Chefe do Executivo, seriam profissionais que iniciaram a greve no ano passado, durante a gestão do prefeito afastado, Gilmar Olarte (PP por liminar). Veja a matéria completa aqui.

Decreto referente as demissões desta quarta-feira (2).