TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Campo Grande

Vítima se revolta com prisão de capoeirista negada em Campo Grande: 'estamos mentindo?'

Dor do estupro e de ver a morte de um amigo ainda batem forte no peito do jovem

25 novembro 2021 - 07h00Por Thiago de Souza

Um dos jovens que denunciou professor de capoeira por abusos sexuais, em Campo Grande, lamentou que o acusado esteja ‘’intocável’’ até agora. 

No começo de outubro, o rapaz, que era aluno do suspeito, foi à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Campo Grande, junto de outras duas vítimas. Eles prestaram depoimento e detalharam as situações de terror, quando tiveram seus corpos usados por quem deveria protegê-los. 

No entanto, no começo deste mês, a Vara da Infância e Juventude de Campo Grande negou o pedido de prisão do suspeito, o que causou a revolta das vítimas. 

Além da dor de sofrer abusos, as vítimas viram o amigo, Raul Bartziki, 18 anos, tirar a vida, em 1º de outubro, em razão de não saber lidar com a impunidade de seu algoz. 

‘’Então as vítimas estão mentindo? Não sabemos mais o que estamos sentindo. Desamparados pela justiça’’, desabafou o jovem.

O mesmo rapaz compartilhou uma notícia de um idoso preso por abusar da neta, em Água Clara, e fez comparações com o caso do amigo Raul. 

‘’Mas o abusador do Raul continua solto... ‘’, desabafou novamente. Ele lamenta se passarem mais de 40 dias da morte do amigo e nenhuma conclusão do inquérito. 

Amigo de Raul não desiste de lutar por Justiça

No dia 4 deste mês, vítimas e amigos de Raul Bartziki, fizeram um protesto para cobrar justiça na apuração dos estupros, em frente ao Fórum de Campo Grande. 

Apesar de a indignação em ainda ver o criminoso à solta, o jovem não pretende desistir da luta por direito à Justiça. 

‘’Não vamos parar, seguimos com a história do Raul, sua mensagem de Amor, que é nossa principal arma nessa guerra contra a injustiça que resultou no suicídio do meu amigo’’, escreveu.