(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Governo e prefeitura oficializam ‘pacotão’ de investimentos no Parque das Nações

Retirada de areia do lago, carros elétricos, inauguração de museu e mais câmeras de segurança estão entre as medidas

23 MAI 2019
Amanda Amaral
16h52min
Prefeito Marquinhos Trad (PSD) e governador Reinaldo Azambuja (PSDB) Foto: Amanda Amaral

Começam em junho as obras de renovação no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, em parceria entre Governo de Mato Grosso do Sul e a prefeitura municipal. A estimativa é que sejam investidos R$ 8 milhões no desassoreamento do lago e mais uma série de adequações ambientais, além de ações de segurança e a inauguração de museu no local, parceria com empresa privada.

O evento de oficialização do pacto aconteceu nesta quinta-feira (23) no auditório da Governadoria, Parque dos Poderes, na Capital. Para a solução dos estragos causados pela chuva ao longo dos anos, foram anunciadas a construção de  um piscinão no Córrego Reveilleau, na esquina das avenidas Mato Grosso com Hiroshima; obras de controle de erosão e recomposição vegetal das margens do Córrego Joaquim Português; e implantação de uma comporta de regulação do nível do lago, tão logo o desassoreamento esteja concluído. 

Manifestações para recuperação do lago o transformaram em 'cemitério'. (Foto: Reprodução/Facebook)

O titular da Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, afirma que o prazo da retirava de mais de 140 m³ de areia do lago deve ser de 120 dias. “Há alguns meses estamos buscando solução, hoje temos mais mil pessoas circulando no parque, seis mil aos finais de semana, sem nenhum evento, e fizemos projeto com pilares da sustentabilidade, qualidade de vida, segurança e uso múltiplo”, disse.

O secretário Rudi Fiorese, da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), explica que sedimentos serão levados até uma área próxima ao autódromo e que durante os trabalhos, uma intervenção no trânsito será necessária. O período e o trecho devem ser divulgados em breve pela Agetran (Agência Municipal de Trânsito).

Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), as mudanças em fases garantem qualidade no serviço realizado no cartão-postal do estado. “Não tiveram coragem de resolver em gestões atrás, muitos dos que fincaram cruzes ali participaram de administrações anteriores, e culpam a nossa. Tirar areia é fácil, mas o problema volta, não resolve, por isso decidimos fazer as parcerias e solucionar de vez”, declarou.

Outras medidas

Carros elétricos para controle da administração do parque, videomonitoramento de mais 14 câmeras de alta resolução, com acompanhamento da Polícia Militar, também foram anunciados. Em três locais, esse monitoramento por vídeo será compartilhado com a Guarda Municipal, na Cidade do Natal, Aquário do Pantanal e estacionamento do Yotedi.

A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) assumiu o controle e a administração da Casa do Pantanal, que desde 2006 permanece fechada no parque. O espaço será reformado e readequado pela empresa estatal, com previsão de entrega para outubro, nas comemorações de aniversário de MS. No local serão promovidas atividades ambientais, culturais e também ações educativas sobre a importância do saneamento básico.

Em 2018, foram reformados núcleos de apoio básico, seis banheiros, portaria, cerca, que parte foi destruída com a chuva, iluminação e pintura das quadras, num total de R$ 1,2 milhão em investimentos.

Veja também