Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Sem aquela de não tem experiência! Jovens em busca de emprego têm chance agora

Agências de estágios, Prefeitura e concursos buscam jovens de 14 a 24 anos

27 abril 2019 - 13h30Por Nathalia Pelzl

Quem busca pelo primeiro emprego sabe dos desafios encontrados no caminho. Muitos empregadores sempre optam por contratar profissionais já experientes, no entanto a Lei da Aprendizagem determina que empresas de médio e grande porte contratem de 5% a 15% de adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos.

Por causa disso, as empresas estão optando pela contratação através da Lei do Estágio, que não têm vínculo empregatício com o funcionário.

Em Campo Grande, jovens que buscam a oportunidade de qualificação podem optar por agências de estágios, como CIEE e IEL, cursos e palestras gratuitos disponibilizados pela Prefeitura da Capital, através da Subsecretaria de Políticas para a Juventude, e concursos para órgãos federais, estaduais e municipais. 

No momento, o 27º Levanta Juventude abre as inscrições para capacitação entre 6 e 10 de maio, das 13h às 17h. São 200 vagas gratuitas para jovens de 15 a 29 anos. Durante o período serão feitas palestras e dinâmicas para melhorar o perfil profissional destes jovens.

O interessado deve ligar no número (67) 3314-3577 ou ir até a Subsecretaria de Políticas para a Juventude localizada na Rua 15 de Novembro, 532 – Centro.

Em busca de estagiários, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, segue com edital aberto para estagiários de diversas áreas de atuação. 

A Coordenadora de Desenvolvimento de Carreiras do IEL, Rosâgela Ramos, explica como a unidade funciona e qual perfil o jovem deve traçar para conseguir uma boa colocação no mercado.

“Aqui no IEL nós trabalhamos com a Lei do Estágio, que contrata jovem a partir dos 16 anos, ele precisa estar matriculado em uma unidade de ensino. Geralmente é feito o contrato de dois anos. Essa é uma mão de obra essencial para o mercado de trabalho, a empresa pode moldar o estagiário para que ele exerça um cargo futuro dentro da empresa”, destaca.

Sobre o valor da bolsa, Rosângela pontua que depende da negociação com a empresa, mas que a média do mercado é de R$ 750 a R$ 1 mil. Ela ressalta que cada vez mais as empresas estão buscando esse tipo de contratação.

A coordenadora ressalta que os benefícios são muitos para quem busca essa alternativa.

“O jovem tem facilidade de acesso ao mercado, além do desenvolvimento da postura profissional, acaba sendo também um momento propício para descobrir as competências e habilidades”.

Jornada de trabalho e contrato aprendiz  e estagiário 

Rosângela destaca que o estagiário pode ser contratado com carga horária de 4 horas por dia, somando 20h semanais, caso esteja no ensino básico.  Já para os que estão no nível superior, a carga horária pode ser 6h dia, somando 30h semanais. Além disto, para que o estagiário exerça 8h por dia é necessário a verificação do projeto pedagógico que ele se enquadra. 

Diferente de quem exerce a função de jovem e/ou menor aprendiz, já que a empresa não tem vínculo empregatício, sendo dispensada de impostos e outros, como o pagamento do 13° salário ao estagiário.

Já no caso de jovem e/ ou menor aprendiz é preciso que o profissional cumpra as atividades na empresa e faça o curso de capacitação. O contrato deve ser feito com duração máxima de dois anos na Carteira de Trabalho, com todos os direitos trabalhistas e previdenciários garantidos.

Com direito a 13° salário e férias, o aprendiz deve tirar as férias no período de férias escolares.  O vale transporte deve ser fornecido pela contratante, para locomoção entre a casa e o trabalho, ou escola e o trabalho. Já o vale refeição fica a critério da empresa, não sendo obrigatório.

Leia Também

Casa pega fogo e assusta neta e avó em bairro de Campo Grande
Cidades
Casa pega fogo e assusta neta e avó em bairro de Campo Grande
Se cumprir medidas de segurança, Balneários de Corumbá podem voltar a funcionar
Interior
Se cumprir medidas de segurança, Balneários de Corumbá podem voltar a funcionar
Irmãos gêmeos são executados em quitinete na Mata do Jacinto
Polícia
Irmãos gêmeos são executados em quitinete na Mata do Jacinto
Carlos Eduardo foi terceira vítima da curva da morte na Salgado Filho
Cidade Morena
Carlos Eduardo foi terceira vítima da curva da morte na Salgado Filho