Menu
segunda, 26 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Política

Marun vai a público em defesa de Temer e diz que juiz é 'aprendiz de Mussolini'

Marun afirmou que o juiz que concedeu a prisão é um “aprendiz de Mussolini” e “sabotador da nação”

21 março 2019 - 13h34Por Diana Christie

O ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, hoje conselheiro da Itaipu, Carlos Marun, criticou a prisão do ex-presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (21). Em entrevista à Jovem Pan, ele declarou que o juiz Marcelo Bretas, que expediu o mandado de prisão, quer transformar o Judiciário em uma ditadura. “Ele é o líder de uma organização que tenta fazer o Judiciário se tornar uma ditadura nesse país”, disparou.

Segundo o canal, Marun afirmou que o juiz é um “aprendiz de Mussolini” e “sabotador da nação”. “[A prisão de Temer] É um absurdo que derruba a bolsa, faz o dólar subir, torna mais difícil o processo político”, disse. “Isso está me lembrando o 17 de maio, quando conseguiram levar ao chão a Reforma da Previdência”, continuou.

O ex-ministro ainda diz estar confiante em um habeas corpus para Michel Temer. “É um absurdo que não soma nada neste momento para o país”, disse. “Tenho dúvidas se o grande objetivo disso não é atrapalhar o país. Isso é um atentado à democracia, ao estado de direito”, replicou.

Fiel escudeiro do ex-presidente, que o nomeou no conselho da Itaipu com gordo salário, Marun ainda garantiu que coloca as mãos no fogo por Temer. “É um homem honrado. Convivi com sua simplicidade, você não vê absurdos e abusos praticados pelo ex-presidente”, destacando que o emebedista supostamente tem um patrimônio compatível à renda das últimas cinco décadas.