Menu
quinta, 26 de novembro de 2020
Cidade Morena

Militar de Campo Grande publica foto com marido e vira alvo de homofobia

Major do exército desabafa sobre o preconceito enraizado e disseminação de ódio entre colegas de farda

18 março 2019 - 17h12Por Amanda Amaral

Emerson Cordeiro postou em seu perfil de rede social uma foto como tantos outros casais. Abraçado com seu marido, comemorava o 6º aniversário de relacionamento, o Major do Exército de Campo Grande acabou sendo alvo de homofobia.

Ao ver que a imagem tinha sido reproduzida em grupos de troca mensagens com intuito de humilhá-lo, Emerson publicou desabafo em que pede, acima de tudo, respeito e reflexão sobre o enraizado preconceito entre militares. Até a publicação desta matéria, o texto já tinha 70 mil curtidas e 14 mil compartilhamentos.

“Alerta, grande euforia foi causada por militares que jamais imaginavam que um Oficial de Carreira do Exército pudesse assumir sua homossexualidade, ser feliz e realizado no trabalho. Isso foi um soco no estômago dos porcos homofóbicos que nos rodeiam e nos sondam muitas vezes anonimamente, inconformados com a felicidade alheia. Gay? Bicha? Vamos espalhar ao máximo essa foto para fazer com que ele morra de vergonha, ou vamos lacrar no grupo do WhatsApp da turma colocando essa foto bombástica de um Major do Exército sendo abraçado por seu marido. Que choque não é?”, ironiza. 

Emerson é casado com outro homem desde 2018 e declarou no atual quartel onde servo no mesmo dia que assinou o documento no cartório. Na época, conta que o assunto foi tratado naturalmente sem alarde.

“Aos Danieis, Ronaldos, Eduardos e outros nomes que seguem na lista dos que estão divulgando minha fotografia, meu muito obrigado, obrigado por mostrarem as outras pessoas o seu desejo reprimido, sua inveja magoada por minha felicidade e toda a sua pobreza de espírito. Infelizmente ser livre e ser feliz tem seu preço e talvez a coragem e a honestidade que me é exigida por essa liberdade jamais será conseguida por suas almas miseráveis, sinceramente, eu desejo que vocês consigam, se não for nesta que seja na próxima encarnação. É preciso ser muito homem para isso”, continua em outro trecho.

O Major afirma que ‘paga o preço’ por ser livre e não esconder sua homossexualidade, e que ama sua profissão, que tem evoluído aos poucos na luta contra o preconceito. Ainda, faz apelo para que haja mudança de pensamento entre colegas.

“[...] as Forças Armadas estão cada vez mais evoluídas perante a sociedade, esse seu pensamento retrógrado só vai te trazer frustração e amargura, liberte-se, permita-se ser feliz. Use sua alma de moleque nos momentos de diversão, em descontração com amigos onde a gente sente falta de ser moleque, não use em atitudes que causam vergonha e olhares de lástima, pois quando se é moleque não temos ainda a noção do que é ser homem”, finaliza.

 

Leia Também

Guarda Municipal inicia preparativos para 'Operação Natalina' na Cidade Morena
Cidade Morena
Guarda Municipal inicia preparativos para 'Operação Natalina' na Cidade Morena
Assassino de Everton mantém versão apresentada pelo pai de legítima defesa
Polícia
Assassino de Everton mantém versão apresentada pelo pai de legítima defesa
Homem é morto após assalto a posto de combustível na fronteira
Polícia
Homem é morto após assalto a posto de combustível na fronteira
Mãe 'se vira nos 30' para conseguir exame de filho com suspeita de macrocefalia
Cidades
Mãe 'se vira nos 30' para conseguir exame de filho com suspeita de macrocefalia