Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Profissional flagrada usando jaleco fora de hospital trabalha com atendimento domiciliar

Segundo ela, por fazer atendimento domiciliar, é preciso o uso do jaleco na rua

12 março 2019 - 15h33Por Nathalia Pelzl

Após ver sua foto circulando nas redes sociais, a profissional que foi flagrada saindo de jaleco do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul entrou em contato com a equipe do TopMídiaNews para esclarecer o ocorrido.

Segundo ela, por fazer atendimento domiciliar, é preciso o uso do jaleco na rua ou em qualquer outro local. Sendo assim, o registro feito e publicado no grupo 'Comércio Delas', na rede social, não se encaixaria na situação e atuação que lhe compete.

Relembre o fato 

Indignada e pedindo conscientização, assim uma usuária do Facebook iniciou desabafo no grupo 'Comércio Delas', na rede social, de uma situação talvez corriqueira feita pelos profissionais da saúde. Na postagem, a auxiliar de saúde bucal, que pediu para ter o nome preservado, faz um apelo aos colegas de profissão.

“Essa é uma mensagem de conscientização, pois ando vendo muitos cometendo esse grave erro: querido (a) acadêmico (a)/profissional da área da saúde que utiliza jaleco e uniforme em laboratórios e em atendimento, favor não utilizar o mesmo em locais públicos como ônibus, terminais, rua ou qualquer local ao qual você expõe o próximo e a si próprio à contaminação”, destaca após registrar uma profissional saindo do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, caminhando tranquilamente e fazendo o uso do traje para se proteger do sol.

No mesmo post, ela destaca que este tipo de atitude pode colocar em risco a saúde do paciente e finaliza fazendo um pedido para os colegas.

“Jalecos uniforme não são para ser utilizados como bolsa, tapa sol ou afins. Tenha bom senso, assim como você guarda seu equipamento (estetoscópio, esfigmo, termômetro) faça o mesmo com seu uniforme. Demonstre seu curso/profissão de outra maneira que não exponha ninguém ao risco”.

Leia Também

Com rio Paraguai abaixo de 10 cm, Agência Nacional de Águas monitora impactos da seca
Interior
Com rio Paraguai abaixo de 10 cm, Agência Nacional de Águas monitora impactos da seca
Casa pega fogo e assusta neta e avó em bairro de Campo Grande
Cidades
Casa pega fogo e assusta neta e avó em bairro de Campo Grande
Se cumprir medidas de segurança, Balneários de Corumbá podem voltar a funcionar
Interior
Se cumprir medidas de segurança, Balneários de Corumbá podem voltar a funcionar
Irmãos gêmeos são executados em quitinete na Mata do Jacinto
Polícia
Irmãos gêmeos são executados em quitinete na Mata do Jacinto