Prof Rinaldo
(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Projeto de eficiência energética avança e 50% das lâmpadas do Parque das Nações Indígenas já são de

A previsão é que até agosto todos os pontos de luz sejam trocados

17 JUL 2019
Portal MS
10h40min
Foto: Saul Schramm

Equipes da Energisa trabalham diariamente na troca de lâmpadas dentro do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. A ação, realizada em parceria com o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), prevê a troca de 636 luminárias comuns por lâmpadas LED em toda a área do parque.

Cerca de 50% do trabalho já foi realizado, afirmou a Energisa. O programa de eficiência energética do parque visa a geração de economia, uma vez que as lâmpadas de LED têm vida útil maior do que outros tipos e contribuiu para a redução dos custos de operação e manutenção. 

As novas lâmpadas LED de 120W instaladas no Parque das Nações Indígenas consomem menos energia e dão mais luminosidade ao local, diferente das atuais lâmpadas de 250W, que consomem mais e ilumina menos. A previsão é que até agosto todos os pontos de luz sejam trocados.

Ao visitar o Parque das Nações Indígenas nesta semana, o governador Reinaldo Azambuja falou sobre substituição. “A troca de 100% das lâmpadas vai permitir a redução de custo de energia e o aumento da iluminação do parque, que é fundamental para a segurança”, afirmou.

O investimento Energisa no projeto é de R$ 739,9 mil. “Além do viés da segurança, que está associado à iluminação pública, o projeto visa trazer economia com a substituição de uma tecnologia ultrapassada por uma tecnologia moderna”, afirmou diretor-presidente Marcelo Vinhais.

Segundo o gestor do Parque das Nações, Odilon Rigo, a troca das luminárias no entorno do lago principal, resultando num ganho de luminosidade, foi realizada anteriormente pelo Imasul. “Além do lago, a área da Fundação de Turismo já está com as lâmpadas novas”, disse.

Veja também