Menu
quinta, 29 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Cidades

Após lutar pela vida, bebê campo-grandense que precisava de transplante morre em hospital

Bebê de um ano e um mês precisava fazer transplante de fígado e intestino

29 setembro 2016 - 16h49Por Kerolyn Araújo

O pequeno Rayllan Ramos de Souza, de apenas um ano e um mês, não resistiu aos problemas de saúde e faleceu na manhã desta quinta-feira (29) em um hospital do Rio Grande do Sul, onde estava internado. O bebê precisava fazer um transplante de fígado e intestino.

No início do mês, o TopMídiaNews contou a história do pequeno Rayllan. O bebê, que nasceu pré-maturo e com um problema no intestino no Hospital Regional, em Campo Grande, mamou no peito da mãe por duas semanas, até que começou a passar mal e foi internado. No hospital, sem poder se alimentar e recebendo nutrientes por meio de cateteres inseridos na veia, acabou desenvolvendo uma cirrose no fígado. 

Debilitado e lutando pela vida, Rayllan precisava de um transplante de fígado e intestino, e a família arrecadava dinheiro para levá-lo para Miami, onde o pequeno teria mais chances de conseguir um doador. Enquanto não conseguiam levá-lo para o exterior, a família conseguiu transferi-lo para um hospital no Rio Grande do Sul, melhor equipado. 

Conforme a tia de Rayllan, Carolina Ramos, a família já havia entrado na Justiça para conseguir levá-lo para Miami e aguardava a decisão de uma juíza. 

O corpo de Rayllan será enterrado em Maracaju e deve chegar à cidade amanhã (30), no início da tarde.

Leia Também

Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã
Interior
Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã
Pacientes do interior ocupam UPAs de Campo Grande enquanto aguardam vaga em hospitais
Cidade Morena
Pacientes do interior ocupam UPAs de Campo Grande enquanto aguardam vaga em hospitais
Pais se revoltam com retorno presencial obrigatório na rede estadual de ensino em MS
Cidades
Pais se revoltam com retorno presencial obrigatório na rede estadual de ensino em MS
Tá caro né? Preço do corte da carne varia até 189% em Campo Grande
Cidade Morena
Tá caro né? Preço do corte da carne varia até 189% em Campo Grande