TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Grupo de jovens briga e inicia arrastão em shopping de Cuiabá

Arrastão Cuiabá

29 DEZ 2013
Repórter MT
12h03min
Divulgação

Um grupo de 35 jovens participou de briga envolvendo gangues, na cidade Cuiabá, no último sábado (28), no shopping Pantanal. Conforme informações da Polícia Militar que atendeu a ocorrência, 41 pessoas foram detidas, sendo sete menores de idade. Todos foram levados ao Plantão Metropolitano da Capital, ouvidos e liberados em seguida.

 

De acordo com a PM na denúncia feita à emergência testemunhas relataram que havia pelo menos um revólver com os envolvidos, mas durante a abordagem os policiais encontraram apenas uma faca.  Conforme relatos de testemunhas, um dos vândalos teria sacado uma faca e a partir de então começou o tumulto. Enquanto os seguranças tentavam conter o grupo, um deles chegou a jogar uma cadeira para o piso inferior, o que causou um barulho que muitos atribuíram a tiro. Foi quando começou o desespero dos clientes.

 

Os vídeos que circulam no Whatsapp confirmam que o pânico tomou conta das pessoas. Uma das testemunhas grita que estão assaltando, o que indica que em meio a correria pode sim, ter ocorrido um princípio de arrastão, que foi negado pela assessoria do shopping.

 

Os envolvidos confirmaram que o ‘embate’ entre as gangues rivais, que ocorreu na praça de alimentação, foi marcado pelo Facebook. Muitos disseram que foram ao local apenas para assistir, o que estava sendo divulgado pela rede social, que parece ser o passa tempo preferido do grupo.

 

Como é de costume, no fim de ano, o shopping estava lotado e durante o tumulto centenas de pessoas tentaram deixar o local ao mesmo tempo. Desesperadas e sem saber ao certo o que acontecia muitas delas se machucaram. Os lojistas fecharam as portas temendo a violência física e assaltos.

 

Cinco viaturas e outros policiais em um micro-ônibus atenderam a ocorrência. Logo que a situação foi controlada os lojistas abriram as portas e os clientes voltaram às compras. A polícia está usando as imagens e vídeos feitos por testemunhas pra identificar os chefes das gangues.

 

Fonte: Repórter MT

Veja também