Menu
sábado, 18 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Dia Nacional da Adoção

Prontos para adoção, 126 crianças e adolescentes esperam por um novo lar em MS

Número representa a quantidade de crianças e adolescentes aptas para adoção, enquanto registros apontam que 755 estão sob tutela de entidades

25 maio 2021 - 15h04Por Vinicius Costa

Mato Grosso do Sul não difere muito daquilo que o cenário brasileiro escancara quando o assunto é a adoção. No Dia Nacional da Adoção, comemorado neste dia 25 de maio, o estado contempla 755 crianças e adolescentes sob cuidados de entidades, mas o número é bem diferente quando se fala na aptidão: apenas 126 podem receber um novo lar.

O dado foi apresentado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e embora o número parece muito diferente, outros 305 pretendentes cadastrados permanecem acolhidos porque nem sempre o perfil encaixa no que as futuras famílias esperam.

Pronto para adoção, o jovem Pablo de 16 anos espera receber uma família que tenha paciência e vontade de ensiná-lo sobre as coisas da vida, sendo perdidas durante sua trajetória nas entidades de acolhimento.

"Gostaria de uma família acolhedora e que tenha paciência de ensinar", foi assim que o adolescente foi apresentado com a colaboração do TJMS e do Ministério Público de Mato Grosso do Sul para poder ganhar o direito de ter uma nova família em Campo Grande.

Assim como Pablo, outras 15 crianças e adolescentes estão aptos para ganhar uma nova família. O número é praticamente menos que o dobro de famílias que estão habilitadas para adoção em Campo Grande.

Já em Mato Grosso do Sul, os dados apontam que 178 crianças estão em processo de adoção, número inferior ao que foi apresentado no ano passado quando 239 pessoas foram adotadas pelo cadastro nacional no estado.

“Procuramos sempre inovar e a parceria com os grupos de apoio nos permitiu lançar uma campanha que deu visibilidade às nossas crianças e adolescentes que estão à espera de uma família. Isso significa dizer que queremos romper o distanciamento do Judiciário com a sociedade civil. Fomentamos a criação de outros grupos de apoio à adoção e abrimos mais espaço nos meios de comunicação para falar sobre adoção. Isso é muito bom porque a infância tem prioridade absoluta”, garantiu a desembargadora Elizabete Anache, coordenadora da CIJ (Coordenadoria da Infância e da Juventude).

No Brasil, o Dia Nacional de Adoção foi celebrado pela primeira vez em 1996, durante o I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção. A data tornou-se oficial por meio da Lei n. 10.447/2002, criada para se ter a oportunidade de reflexão e conscientização sobre a importância da adoção.

Leia Também

Operação Lei Seca da GCM termina com granada e gás de pimenta na avenida da Capital
Polícia
Operação Lei Seca da GCM termina com granada e gás de pimenta na avenida da Capital
Neto de Luciano do Valle morre após ser baleado em assalto
Geral
Neto de Luciano do Valle morre após ser baleado em assalto
Grávida do primeiro filho, campeã de basquete pelo Brasil morre aos 42 anos
Geral
Grávida do primeiro filho, campeã de basquete pelo Brasil morre aos 42 anos
Após câncer e relacionamento abusivo, carioca renova esperanças vendendo doces em Campo Grande
Algo mais
Após câncer e relacionamento abusivo, carioca renova esperanças vendendo doces em Campo Grande