Menu
segunda, 17 de maio de 2021
MS CRESCE PELA VIDA 14 a 18/05/2021
Cidades

Reinaldo Azambuja assina carta que pede mais vacinas e remédios à ONU

Foram cinco os principais pedidos dos gestores estaduais

17 abril 2021 - 15h07Por Thiago de Souza

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), é um dos 27 governadores que assinaram carta com pedido de ajuda à Organização das Nações Unidas, a ONU. Os gestores querem mais vacinas e medicamentos. 

A carta é fruto de uma nova reunião do Fórum de Governadores, liderado pelo governador do Piauí, Wellington Dias. 

No documento, os gestores pedem ajuda humanitária e acreditam que a mensagem pode destravar doses e insumos. São cinco os principais pedidos dos governadores: 

1.    Ajuda humanitária ao Brasil para viabilizar a compra de mais vacinas
2.    Mediação de negociações entre o Brasil e a China, com o propósito de que seja antecipada a entrega suplementar de IFA, ainda neste mês de abril, em quantidade suficiente para a produção de 10 milhões de doses da Coronavac
3.    Viabilização da importação do montante de 5 milhões de doses em abril e 3,1 milhões em maio próximo das vacinas oriundas do consórcio global Covax Facility e auxílio para garantir o cumprimento do contrato firmado entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a AstraZeneca/Universidade de Oxford, a fim de viabilizar a entrega da quantidade de IFA necessária à produção de 15 milhões de doses de vacinas
4.    Mediação, junto aos Estados Unidos da América, visando à aquisição – ou empréstimo condicionado a posterior devolução da quantidade correspondente – do imunizante da AstraZeneca/EUA pelo Brasil, bem como por outros países que apresentem índice deficitário de vacinação, em quantidade aproximada de 10 milhões de doses.
5.    Assistência para a obtenção de insumos hospitalares, a exemplo de oxigênio e medicamentos que compõem do chamado “kit intubação”. 

Nesta sexta-feira (16), a ONU confirmou envio de 4 milhões de doses da vacina, fruto do consórcio Covax-Facility, que vão chegar em maio. No entanto, os governadores pedem mais doses, por isso a confecção da carta.