Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Cidades

Sete destinos de Mato Grosso do Sul são selecionados no Programa Investe Turismo do MTur

Locais como Pantanal Sul e a região de Bonito foram escolhidos

01 junho 2019 - 07h46Por Assessoria

Dezoito municípios do Centro-Oeste do país serão contemplados pelo programa Investe Turismo, desenvolvido conjuntamente pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur. Na região, Mato Grosso do Sul é o Estado com maior número de municípios contemplados, com o total de sete.  Ao todo, serão cento e cinquenta e oito municípios brasileiros beneficiados. A iniciativa vai levar um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços voltados para 10 regiões turísticas da macrorregião, localizadas nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, além do Distrito Federal. A meta é unir setor público e iniciativa privada para preparar e promover a competitividade de quatro rotas turísticas estratégicas em toda a macrorregião.

Locais como Pantanal Sul e a região de Bonito, em Mato Grosso do Sul; o Pantanal Norte, no Mato Grosso; Brasília (DF); Chapada dos Veadeiros, em Goiás, serão beneficiados pelos investimentos, que serão de R$ 200 milhões para todo o país. A ideia é que os projetos a serem implementados aumentem a qualidade da oferta turística das rotas selecionadas na região Centro-Oeste.

Segundo Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, a participação de Mato Grosso do Sul foi efetiva para chancelar, junto o MTur, os municípios que fariam parte do Investe Turismo. “Estamos felizes em receber esse programa. A princípio a lista dos contemplados seria menor, mas conseguimos ampliá-la com a inclusão de outros municípios, como é o caso de Bodoquena. Já estamos em alinhamento com o Sebrae de Mato Grosso do Sul e o programa já começou aqui no estado, com algumas ações já implementadas na área de mercado. Vamos ampliar agora as ações na área de governança e de promoção. O Sebrae/MS é parceiro da Fundação de Turismo e tem trabalhado com as estratégias que a Fundtur tem definido, como no processo de validação da Rota Pantanal Bonito, que integrou as duas regiões. Reforço também a importância da participação dos municípios no Mapa Turístico Brasileiro. Estamos no momento de remapeamento, então é importante que os municípios participem e cumpram os critérios, já que só podem ser contemplados os que fizerem parte das regiões turísticas”, destaca Wendling.

No Programa Investe Turismo, uma rota turística estratégica é o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos, promoção e comercialização turística. Dentre os critérios utilizados estão a participação no município no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 nas categorias A, B, C ou D; ter destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; e ter patrimônios mundiais da humanidade, eleitos pela Unesco, nas rotas contempladas. Também foram considerados aspectos como acesso, conectividade, venda conjunta e existência de projetos de consolidação das rotas como produto turístico.

Leia Também

Envenenamento de animais em massa no Jardim Noroeste revolta moradores
Cidade Morena
Envenenamento de animais em massa no Jardim Noroeste revolta moradores
Relator da PEC da 2ª instância, Fábio Trad lamenta: 'não há articulação para aprovar o texto'
Política
Relator da PEC da 2ª instância, Fábio Trad lamenta: 'não há articulação para aprovar o texto'
Obstetra envolvida em morte de Sheyza dá caminhão como fiança e fica solta
Interior
Obstetra envolvida em morte de Sheyza dá caminhão como fiança e fica solta
Baleado na mão e no tórax, vítima do falso frete segue estável em UPA
Cidade Morena
Baleado na mão e no tórax, vítima do falso frete segue estável em UPA