(67) 99826-0686
Câmara Municipal

Sindicalista preso descumpriu ordem judicial e atrapalhou atividades do Instituto dos Cegos

Tabosa poderá responder por perturbação da tranquilidade, desordem social e abuso do direito de greve

13 AGO 2019
Nathalia Pelzl
13h10min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo TopMídiaNews

O presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa, foi preso por descumprir ordem judicial e atrapalhar atividades de Instituto dos Cegos. É o que informa a assessoria da Polícia Civil.

Ele foi detido na manhã desta terça-feira (13), no Paço Municipal.

Segundo a assessoria policial, Tabosa foi avisado para não colocar o veículo na via ainda na semana passada, no entanto foi ao Judiciário e impetrou um habeas corpus preventivo, que foi negado pelo juiz. Na decisão, o magistrado determinou prisão em caso de desordem e abuso do direito de greve.

De acordo com o diretor-presidente do Ismac, Márcio Ximenes, um trio-elétrico estava sendo colocado na via, por volta das 11h e 17h, todos os dias, atrapalhando assim o fluxo dos deficientes visuais.

“O deficiente visual, ele precisa ouvir. Eles combinaram de ficar fazendo o manifesto, falaram que duraria 20 dias. Não somos contra manifestação, pelo contrário, até temos pacientes que trabalham como servidores da prefeitura, mas a gente se preocupa com a integridade física dos nossos pacientes”, declarou.

Ainda segundo Márcio, uma Emei da região também estaria sendo prejudicado pelo barulho, por isso as entidades acionaram a polícia. Como Tabosa descumpriu a ordem dada, acabou preso e encaminhado para a Deops (Delegacia Especializada de Ordem Política e Social). Ele poderá responder por perturbação da tranquilidade, desordem social e abuso do direito de greve.

Apesar disso, ele deve ser liberado ainda hoje. Tentamos contato com Tabosa, mas até o fechamento desta reportagem não tivemos retorno. O espaço fica aberto para manifestação.

Veja também