TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Ciência e Tecnologia

Comprimido experimental reduziu em 89% o risco de hospitalização e morte por Covid

Dados são preliminares; nenhum participante do estudo havia se vacinado

05 novembro 2021 - 09h58Por Antonio Bispo


O relatório anunciado pela Pfizer nesta sexta-feira (05), destacou que o comprimido experimental contra a Covid-19 reduziu em 89% o risco de hospitalização ou morte pela doença. 

Os dados correspondem aos testes da fase 2 e 3, que foram conduzidos simultaneamente. 

Os principais resultados divulgados são:

•    Ao todo, 389 pacientes receberam o comprimido, Paxlovid, em até 3 dias após o início dos sintomas. Desses, 3 foram hospitalizados em até 28 dias após o início dos testes – o equivalente a 0,8% dos pacientes. Nenhum paciente morreu.

•    Outros 385 pacientes não receberam o comprimido. Desses, 27 foram hospitalizados, e, entre esses, 7 morreram.

•    A redução na hospitalização entre os dois grupos foi de 89%. Nenhum participante havia sido vacinado.

•    Reduções semelhantes também foram observadas em pacientes tratados dentro de cinco dias após o início dos sintomas: nesse caso, 6 pacientes dos 607 que receberam o comprimido foram hospitalizados, e nenhum morreu. No grupo que não recebeu o remédio, 41 de 612 pacientes foram hospitalizados, dos quais 10 morreram.

•    O medicamento, um antiviral experimental, foi dado aos pacientes junto com uma dose baixa de um outro antiviral, esse já conhecido: o ritonavir (veja detalhes mais abaixo).

A farmacêutica declarou que pretende enviar os dados à Agencia Regulatória Americana – FDA, o quanto antes, conforme publicado pelo G1.