(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Moto Z e Moto Z Play chegam ao Brasil; veja preços e fichas técnicas

Os celulares têm como diferencial o design modular, que permite encaixar capinhas inteligentes

15 SET 2016
Tech Tudo
10h16min
Foto: Luciana Maline/TechTudo

O Moto Z e seu irmão “mais em conta” Moto Z Playdesembarcaram no Brasil na manhã desta quarta-feira (14). Os celulares têm como diferencial o design modular, que permite encaixar capinhas inteligentes, asMoto Snaps, e "montar" o aparelho de acordo com as prioridades do usuário, como acontece com o LG G5 SE. Assim, se você quer uma bateria que dure ou uma câmera mais potente, basta comprar o acessório certo.

Testamos o Moto Z Play, o lançamento com bateria que dura muitas horas

O Moto Z Play chegou por aqui pelo preço de R$ 2.199 para o kit básico e deve balançar o coração de quem pretende comprar um iPhone SE, por exemplo, que hoje custa R$ 2.499, para somente 16 GB. Já oMoto Z sai por R$ 3.199 e deve competir no mercado com o Galaxy S7, que custa R$ 3.799, e com onovíssimo iPhone 7 pelo favoritismo do usuário.

Os celulares e as capinhas inteligentes serão comercializados a partir desta quarta-feira (14) nas lojas oficiais e varejo. Exceto o módulo Hasselblad True Zoom, voltado para experiência fotográfica, que está previsto para chegar ao mercado no final de outubro. Confira abaixo a tabela de preços com os módulos adicionais.

Moto Z Play

O Moto Z Play surgiu aos olhos do público na IFA 2016, em Berlim. E o que logo seduz no aparelho é a bateria de 3.510 mAh, que promete durar até 45 horas, e ainda vem com tecnologia TurboPower de carregamento rápido. Segundo a Motorola, este é o aparelho com mais autonomia de bateria que a marca já lançou no mercado.

Tudo isso para suportar um processador Qualcomm Snapdragon 625 octa-core de 2 GHz, com 3 GB deRAM, para rodar bem o Android 6.0.1 Marshmallow de fábrica, com atualização prevista para a versão 7.0. O smartphone tem armazenamento interno de 32 GB, expansível em até 256 GB via cartão microSD.

Testamos o Moto Z Play na IFA 2016, em Berlim; veja nossas impressões no vídeo.

No quesito câmeras, ele não deixa nada a desejar para tops de linha, como o Galaxy S7. A traseira é de 16 megapixels, abertura de 2.0, que permite fotos mais claras, além de autofoco a laser e flash de LED duplo. A frontal vem 5 megapixels, um número bem comum no mercado de tops, como o Galaxy S7 e o iPhone 7.

Já nas medidas, ele tem 156,4 mm x 76,4 mm, tamanho bem próximo do Moto G 4 Plus, só que o Z Play é um pouco mais pesado. Ele conta com 165 gramas contra 155 gramas da quarta edição do Moto G.

Como os demais modelos da Motorola, o conjunto de câmeras não é o forte do Moto Z. A traseira vem com 13 MP, abertura de 1.8 e flash duplo de LED. O lado bom é que ela filma em Full HD (1080p) a 60 frames por segundo e 4K , a 30 trames por segundo. Já a frontal tem os mesmos 5 megapixels do Moto Z Play.

Quem não pretende comprar o jogo de capinhas extra, deve sofrer um pouco com a bateria do aparelho, que é de 2.600 mAh. Com essa potência, tudo leva a crer que a autonomia será restrita diante do potente conjunto interno do aparelho. Ainda assim, a Motorola promete uma duração 30 horas para uso moderado.

Moto Snap

Os Moto Snaps (ou Moto Mods, nos EUA) são módulos que se conectam na traseira de celulares, por magnetismo, e agregam novos recursos ao aparelho. Eles desembarcaram por aqui junto aos smartphones da linha Moto Z e, se comprados separados dos aparelhos, podem custar entre R$ 1.499 e R$ 399.

As peças encaixam como capinhas inteligentes e, segundo os testes do TechTudo, parecem não soltar com facilidade. Entre os modelos, há uma bateria extra, o OFFGrid Power Pack, que adiciona 2.200 mAh, capaz de carregar até 80% do Moto Z. Vale lembrar que o Moto Z Play já vem com uma superbateria de 3.510 mAh e pode chegar a 5.710 mAh. O produto custa R$ 399.

Outra opção a Sound Boost, uma caixa de som da JBL com dois alto-falantes de 3 W para melhorar a qualidade das músicas reproduzidas. O modelo chegou por R$ 699. Há também um Moto Snap que vem com um pequeno projetor, capaz de espelhar a tela do celular na parede, para assistir à filmes, novelas e séries, com imagem de até 70 polegadas. O Insta-Share Projector pode ser consumido por R$1.499. 

A Motorola ainda trouxe ao Brasil o módulo Hasselblad True Zoom para dar um upgrade na câmera. Ele permite zoom óptico de até 10 vezes, flash Xenon e alguns controles manuais, ideal para quem quer mais autonomia na hora de fotografar. Com isso, o módulo maior estabilização da imagem tanto em fotos quanto em vídeos, para evitar resultados tremidos, além de oferecer recursos mais avançados ao app da câmera. Diferente dos demais, este módulo só deve chegar no final de outubro, por R$ 1.499.

 

Veja também