Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
Cultura

Alvo de Bolsonaro, “Bruna Surfistinha” terá continuação sem Deborah Secco

Filme voltou aos holofotes, após o presidente Jair Bolsonaro desqualificá-lo

21 julho 2019 - 09h48Por RD1

Grande sucesso do cinema nacional em 2011, estrelado por Deborah Secco, “Bruna Surfistinha” deve ganhar uma continuação. Raquel Pacheco, famosa prostituta que teve a sua história tomada como base da trama, revelou em entrevista ao jornal “Extra” que existe um projeto em andamento para o segundo filme.

“A continuação do filme é um projeto em andamento“, afirmou a ex-prostituta. Entretanto, a personagem icônica não deve contar com Deborah Secco como sua intérprete; a atriz avisou não ter interesse de participar da nova produção.

Deborah afirmou que já passou por essa experiência, enfrentou tal desafio e, apesar de ter muito orgulho de ter interpretado a personagem, ela está, no momento, em busca de outros tipos. Por isso, não estaria em seus planos “reprisar” a garota de programa agora.

Recentemente, o filme voltou aos holofotes, após o presidente Jair Bolsonaro desqualificá-lo ao comentar sobre a possibilidade de transferir a sede da Agência Nacional de Cinema (Ancine) do Rio de Janeiro para Brasília. “Não posso admitir filmes como ‘Bruna Surfistinha’ com dinheiro público“, disse na ocasião.

Raquel Pacheco rebateu a fala do presidente a qual classificou como infeliz, conforme informou o RD1. “Sobre mais uma infeliz declaração do Bolsonaro, digo que antes dele fazer juízo de valor sobre os outros, deveria cuidar da moral da própria família e do nosso país“, sentenciou.