Menu
Busca sábado, 25 de janeiro de 2020
Cultura

Primeira edição da Parada LGBT no governo Bolsonaro acontece hoje em São Paulo

Com 19 trios, 23ª edição do evento na capital paulista espera público de mais de 3 milhões de pessoas

23 junho 2019 - 10h44Por Da redação/Pheeno

A organização da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo espera um público de mais de 3 milhões de pessoas para a 23ª edição do evento, a primeira no governo do presidente Jair Bolsonaro, que acontece neste domingo (23) na capital do estado. Diferente dos anos anteriores, neste ano a concentração acontece um pouco mais cedo, a partir das 10 horas.

Serão 19 trios elétricos, um a mais que o ano passado, com atrações como a ex-Spice Girl Mel C, Iza, Luisa Sonza, Gloria Groove, Aretuza Love, Lexa, Mc Pocahontas e outros. O tema deste ano são os “50 anos de Stonewall”, um conflito que aconteceu em 1969 em uma bar nos Estados Unidos e foi um marco para o ativismo pelos direitos da comunidade LGBTQ+.

“A ideia é que a gente coloque essa história na rua, resgatando as nossas lutas. A gente teve uma vitória importante com a criminalização da homofobia pelo STF [Supremo Tribunal Federal], mas existem outros desafios”, afirmou a presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT, Cláudia Regina. “Não adianta criminalizar se não tem uma política de segurança e saúde para a comunidade”.

Neste ano, a Prefeitura de São Paulo investiu R$ 1,8 milhão em apoio ao evento. Outras empresas também são patrocinadoras. De acordo com o prefeito Bruno Covas (PSDB), o efetivo de segurança para o evento será o mesmo do ano passado, com 60 viaturas e 300 homens da GCM, além de 80 bombeiros civis e 540 seguranças privados.