TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Economia

China mantém veto à compra de carne brasileira e preocupa autoridades

Brasília suspendeu voluntariamente os embarques da proteína

18 outubro 2021 - 12h29Por Dany Nascimento

Após proibição da entrada da carne chinesa no país, os brasileiros estão preocupados já que existe ameaça de dizimar exportações de aproximadamente U$$ 4 bilhões por ano (R$ 21,8 bilhões).

Segundo o site Folha Uol, Brasília suspendeu voluntariamente os embarques da proteína para a China, que era seu maior mercado. A suspensção aconteceu após confirmação de dois casos de doença ‘atípeca’ da vaca louca em vários frigoríficos do país.

A expectativa era a retomada das importações em Pequim, depois que nenhum outro sinal da doença fosse detectado. Mas a suspensão se arrasta há quase seis semanas. 

"O Brasil foi totalmente transparente com as autoridades sanitárias chinesas. Temos respondido prontamente a todos os pedidos de informação dirigidos a nós. Além disso, solicitamos uma reunião técnica, ainda não agendada pelas autoridades chinesas, que afirmam estar analisando as informações que enviamos", disse um funcionário do Ministério da Agricultura.

"Não podemos estabelecer uma data para a retomada das exportações de carne bovina para a China porque a decisão não depende de nós."

O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo, e seus frigoríficos, incluindo JBS e Marfrig, lucraram muito com o crescente mercado de proteína na China.

Entre janeiro e julho deste ano, os embarques de carne bovina do Brasil para a China alcançaram 490 mil toneladas e geraram vendas de US$ 2,5 bilhões (R$ 13,6 bilhões), um aumento de 8,6% e 13,8%, respectivamente, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).