Menu
quinta, 29 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Economia

Impostos atrasados? Programa de refinanciamento do Estado continua até segunda

A data limite para adesão ao benefício termina no dia 11 de março de 2019; confira as regras

05 março 2019 - 12h57Por Sefaz

Os contribuintes interessados em se regularizar com o fisco ainda podem aderir ao Programa de Recuperação de Créditos Fiscais (Refis) do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A modalidade de parcelamento dos débitos possibilita descontos de até 60% nos juros e multas. A data limite para adesão ao benefício termina no dia 11 de março de 2019.

A presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado, Iara Sônia Marchioretto, destaca que sem a certidão negativa de débitos o empresário não consegue captar recursos junto a instituições financeiras e nem pode participar de licitações de órgãos públicos. “A verdade é que a empresa fica represada no mercado se tiver dívida com o fisco. Por isso, a importância de aproveitar essa oportunidade para regularizar a situação com desconto”, afirma.

Os descontos para o parcelamento são vantajosos, inclusive, para quem é micro ou pequeno empresário. Na avaliação do analista técnico do Sebrae, Julio Cesar da Silva se o pequeno empresário for arcar com o valor integral, de multas e juros, vai pagar um valor muito maior que poderia estar sendo reinvestido no próprio negócio.

Opções de pagamento

As opções de pagamento aplicam-se aos valores devidos de ICMS ou que tenham sido objeto de declaração prestada nos termos do Simples Nacional e cuja cobrança, por decorrência de convênio celebrado com a União, tenha sido transferida para o Estado; ou ainda relativos a penalidades pelo descumprimento de obrigações acessórias referentes ao ICMS.

As regras são:

I – em duas ou em até 30 parcelas mensais e sucessivas, com redução de:
a) 60% das multas punitivas e moratórias; e
b) 60% dos juros de mora;

II – em 31 ou em até 60 parcelas mensais e sucessivas, com redução de:
a) 60% das multas punitivas e moratórias; e
b) 50% dos juros de mora.

No caso dos créditos tributários cujos valores tenham sido objeto de declaração prestada nos termos do Simples Nacional, o Refis obedecerá a seguinte forma de pagamento:

I – em duas ou até em 30 parcelas mensais e sucessivas, com redução de 60% das multas punitivas e moratórias;

II – em 31 ou em até 60 parcelas mensais e sucessivas, com redução de 60% das multas punitivas e moratórias.

Já os créditos tributários relativos a penalidades pelo descumprimento de obrigações acessórias referentes ao ICMS, inscritos ou não em dívida ativa, cuja infração tenha ocorrido até 30 de junho de 2018, podem ser liquidados:

I – em duas ou em até 30 parcelas mensais e sucessivas, com redução de 60% da multa correspondente;

II – em 31 ou em até 60 parcelas mensais e sucessivas, com redução de 50% da multa correspondente.

Os interessados devem se dirigir à Agência Fazendária (Agenfa) mais próxima ou solicitar informações por meio do telefone (67) 3318-3200.

Leia Também

Ao estilo 'apresentação de escola', Bolsonaro tenta provar fraude em urnas
Geral
Ao estilo 'apresentação de escola', Bolsonaro tenta provar fraude em urnas
Pela primeira vez no ano, Dourados fica três dias seguidos sem mortes por covid
Interior
Pela primeira vez no ano, Dourados fica três dias seguidos sem mortes por covid
'Perda inexplicável': familiares e amigos lamentam partida de Emily em acidente
MORTE EM RODOVIA
'Perda inexplicável': familiares e amigos lamentam partida de Emily em acidente
Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país
Cidades
Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país