TJMS SETEMBRO e outubro
Menu
quinta, 21 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Economia

Matrículas no ensino superior passam de 8 milhões; ritmo de crescimento cai

De 2013 para 2014, o crescimento foi de 6,8%

06 outubro 2016 - 12h16Por Agência Brasil

Em 2015, o número de estudantes matriculados na educação superior no Brasil chegou a 8.033.574. O total representa um crescimento de 2,5% em relação a 2014. Os dados são do Censo da Educação Superior 2015, divulgados hoje (6) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Das 8.033.574 matrículas, 8.027.297 estão na graduação e 6.277 em curso sequencial de formação específica. Apesar do aumento de 2,5% entre 2014 e 2015, houve desaceleração na tendência de crescimento do número de matrículas. De 2013 para 2014, o crescimento foi de 6,8%. Nos censos anteriores a 2014, os dados também haviam mostrado trajetória de desaceleração.

Os estudantes do ensino superior estão principalmente nas instituições privadas. Elas concentram 6.075.152 matrículas na graduação e 5.837 em cursos sequenciais e são maioria no país (87,5%). As instituições públicas são 12,5% e têm 1.952.145 estudantes matriculados em graduações e 440 em cursos sequenciais.

A maioria dos estudantes está matriculada em cursos de bacharelado (68,7%), seguidos pela licenciatura (18,3%) e os cursos tecnológicos (12,6%). Os cursos de graduação com maior número de estudantes matriculados em 2015 são direito, administração e pedagogia.

Em 2015, mais de 2,9 milhões de alunos ingressaram em cursos de educação superior de graduação. Entre 2014 e 2015, houve queda no número de estudantes que ingressaram tanto na rede pública (-2,6%), quanto na privada (-6,9%). No mesmo período, o número de concluintes na rede pública diminuiu 0,8% e na rede privada houve aumento de 15,9%. Em 2015, mais de 1,1 milhão de estudantes concluíram a educação superior.

As matrículas na graduação da educação presencial (6.633.545) superam muito as da educação a distância (1.393.752). O número de alunos na modalidade a distância, no entanto, vem crescendo e representa participação de 17,4% no total de matrículas da educação superior. Entre 2014 e 2015, as matrículas nessa modalidade cresceram 3,9%.

Plano Nacional de Educação

Por lei, pelo Plano Nacional de Educação o país terá que elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida, ou seja,  da população de 18 a 24 anos, para 33%.  Deve assegurar a qualidade da oferta e expansão e ter, pelo menos, 40% das novas matrículas no segmento público. Até 2014, a taxa bruta era 34,2% e a líquida, 17,7%.

 

Leia Também

Sérgio foi morto a facadas por dívida de R$ 10 no Jardim Noroeste
Polícia
Sérgio foi morto a facadas por dívida de R$ 10 no Jardim Noroeste
Casas entregues por Riedel melhoram condição de vida em São Gabriel do Oeste
Interior
Casas entregues por Riedel melhoram condição de vida em São Gabriel do Oeste
Mobilização de Mandetta e outros presidenciáveis da 3ª via perde feio pra Bolsonaro e Lula
Política
Mobilização de Mandetta e outros presidenciáveis da 3ª via perde feio pra Bolsonaro e Lula
Morador encara perrengue em córrego para pegar ônibus na Mata do Segredo (vídeo)
Campo Grande
Morador encara perrengue em córrego para pegar ônibus na Mata do Segredo (vídeo)