Menu
sábado, 25 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Apoiador de Lula que incendiou estátua dá 'desculpa esfarrapada' e é preso em SP

Ele se apresentou espontaneamente e esposa dele também foi encarcerada

28 julho 2021 - 20h12Por Thiago de Souza

Militante de esquerda, Paulo Lima, conhecido como ‘’Galo’’, foi preso na tarde desta quarta-feira (28), em São Paulo. Ele confessou que ateou fogo na estátua do bandeirante Borba Gato, no dia 24 de julho. 

Conforme o R7, Paulo se apresentou espontaneamente, junto da esposa, e acreditava que seria ouvido e liberado. No entanto, minutos depois, houve a expedição de um mandado de prisão temporária para os dois. 

O suspeito argumentou que incendiou a estátua apenas para ‘’abrir uma discussão’’ sobre o personagem histórico que seria um ‘’genocida’’ ao matar negros e mulheres durante as expedições. 

O advogado do casal se mostrou surpreso com a prisão. Há a informação que foi expedido um mandado de busca e apreensão na casa de Paulo, mas direcionado para um endereço errado. 

Um outro envolvido no caso, que era o motorista do caminhão que levou os pneus para ajudar a incendiar o monumento, foi detido na segunda-feira (26), ouvido e liberado. 

A Polícia Civil do 11º DP em Santo Amaro investiga a participação de dezenas de outros ativistas de esquerda no incêndio criminoso. 

No Instagram, o ativista se apresenta como apoiador do ex-presidente Lula, do PT, e exalta figuras como Vladimir Lênin, além de José Dirceu.