Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
Coronavirus
Geral

Bolsonaro propõe '600tão' para trabalhador, mas vai conversar com Paulo Guedes antes

Câmara vota auxílio de R$ 500 para enfrentar pandemia do Covid-19

26 março 2020 - 18h05Por Thiago de Souza

Jair Bolsonaro disse à imprensa, na tarde desta quinta-feira (26), que o auxílio para pessoas pobres, que já foi apelidado de ''coronavoucher'', pode ser de até R$ 600. No entanto, teria de confirmar a informação com o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

A fala do presidente ocorreu durante sessão virtual na Câmara dos Deputados, que votava o valor do coronavoucher. Até o final da tarde de hoje, houve consenso para que o valor chegasse a R$ 500. 

Apesar da fala do presidente, inicialmente o governo propôs R$ 200 como auxílio aos trabalhadores. Os partidos de oposição, como o PT, havia pedido R$ 1040, mas depois concordou em ficar nos R$ 500. 

Se aprovada na Câmara, a votação do auxílio segue para o Senado Federal.  

Posto Ipiranga

Bolsonaro disse também que as decisões das medidas econômicas ainda serão tomadas com o ministro da Economia, e que ele está procurando um apartamento em Brasília, já que o hotel que o ministro morava foi fechado. "Não tomo decisão sem falar com Guedes; ele vai vir morar em Brasília", segundo o UOL. 

A forma e os critérios de como o governo vai usar para pagar o coronavoucher será decidido por medida provisória, que segundo o presidente está pronta. 

 

Leia Também

Marquinhos libera e lojas de materiais de construção reabrem na segunda-feira
Saúde
Marquinhos libera e lojas de materiais de construção reabrem na segunda-feira
Banco zuando com as contas no coronavírus? Cliente pode denunciar!
Cidade Morena
Banco zuando com as contas no coronavírus? Cliente pode denunciar!
Veja, no MAPA, onde coronavírus está em Mato Grosso do Sul!
SEM FAKE NEWS
Veja, no MAPA, onde coronavírus está em Mato Grosso do Sul!
TOQUE DE RECOLHER não evita confusão e Capital tem dois esfaqueados em 2h
Polícia
TOQUE DE RECOLHER não evita confusão e Capital tem dois esfaqueados em 2h