TCE SETEMBRO
Menu
terça, 28 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Bolsonaro tem razão: 'quem soltou Lula vai contar os votos em 2022'

Presidente colocou em dúvidas a contagem de votos na urna eletrônica

29 julho 2021 - 20h19Por Thiago de Souza

O presidente Jair Bolsonaro criticou, na noite desta quinta-feira (29), parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele destacou que ‘’quem soltou Lula vai contar os votos em 2022’’. 

Bolsonaro fez uma live especial para apresentar indícios que as urnas eletrônicas podem ser fraudadas. Ele exibiu vídeos de eleitores que gravaram vídeos, mostrando que, nas eleições de 2018, tentavam votar no número do candidato Bolsonaro, mas que este não era computado. 

Na live, o presidente destacou que os ministros do STF usaram uma artimanha jurídica duvidosa para soltar o ex-presidente Lula e torna-lo elegível para 2022. 

Conforme a Constituição, é sempre um ministro do STF que preside o Tribunal Superior Eleitoral, tribunal responsável pela organização das eleições e a contagem dos votos. 

O presidente explicou, por diversas maneiras, que a votação e a contagem dos votos são passíveis de fraudes e que o voto impresso e a contagem pública dos votos podem reduzir as chances de erros e crimes. 

A Proposta de Emenda à Constituição que permite a implantação do voto impresso nas próximas eleições está em fase inicial de tramitação na Câmara dos Deputados. 

No entanto, o ministro e presidente do TSE, Luis Roberto Barroso, destacou que, mesmo aprovada pelo parlamento, não irá autorizar a implantação desse novo modelo de urna. É por isso que ele tem sofrido duras críticas do presidente da República. 

Vale lembrar também que, a maioria da classe política, que hoje é contra o voto impresso, já havia aprovado a mudança em 2015. No entanto, por motivos ainda desconhecidos, mudaram o entendimento e agora são radicalmente contra. 

A live contou com a participação de um técnico e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.