Menu
sábado, 25 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

'Estou retribuindo tudo que ela fez por mim', diz jovem que largou os estudos para cuidar da mãe

Mãe está há 1 ano e meio está acamada após sofrer dois AVC's

04 agosto 2021 - 13h33Por Rayani Santa Cruz

Caio Luz, 28 anos, é morador de Feira de Santana-BA e abriu mão de seus estudos e de seus sonhos para cuidar sozinho da sua mãe, Dona Zenaide de Souza Luz, 48 anos, que há 1 ano e meio está acamada após sofrer dois AVC’s e precisa do filho 24h por dia para se alimentar, fazer suas necessidades e outros cuidados.

Para ela se recuperar, Caio, que é filho único e não tem apoio do pai, precisa de ajuda e por isso recorreu ao site Razões para Acreditar, que criou uma vaquinha social para cobrir um ano de terapia intensiva e fonoaudiólogo, fraldas e medicamentos para Dona Zenaide.

Com o acompanhamento de um fono, Zenaide poderá reaprender a falar, se alimentar e deglutir. Além disso, o valor poderá ser usado para Caio pagar uma cuidadora que cobra cerca de R$ 120,00 e poderá voltar a graduação que está trancada. Ele cursa jornalismo.

“Ela sempre fez tudo por mim, me apoiou em tudo e se consegui estudar, foi com a ajuda dela. Hoje, é minha vez de ajudá-la”, disse Caio.

Família passa dificuldades

Hoje, a família vive apenas com o benefício de um salário mínimo (que recentemente foi cortado, mas após repercussão na mídia, foi restabelecido). Caio é bolsista em uma faculdade pública no curso de história, onde recebe ajuda de R$ 500. Com esse valor ele conseguia pagar um outro curso particular, o de Jornalismo. Mas, com tantas dificuldades dentro de casa, ele teve que trancar a faculdade de jornalismo e usa o valor da bolsa para cuidados com a mãe e pagamento de contas de casa como financiamento de R$ 400, água, luz e alimentação.

“Vivemos praticamente com a ajuda das pessoas, já fiz rifas, vendi máscaras, as pessoas ajudam muito também”. Acesse aqui o site da vaquinha.

Como tudo aconteceu

Dona Zenaide, chamada por todos carinhosamente de Zena Imbatível, teve seu primeiro AVC em 1º de dezembro de 2019. Caio percebeu que ela estava falando com dificuldade e perdendo a coordenação motora. Esse foi um AVC mais leve, isquêmico e ela conseguiu se recuperar rápido.

Mas em janeiro de 2020, apenas um mês depois, ela teve um AVC hemorrágico, grave, rompeu artéria em sua cabeça e teve que ficar mais de dois meses internada.
Por causa da artéria rompida e da grave hemorragia, Zenaide passou por uma cirurgia e teve parte de sua calota craniana removida para drenar o sangue do local.

Essa parte da calota craniana está hoje alojada em sua região abdominal e ela aguarda há mais de um ano a cirurgia pelo SUS para a cranioplastia (não está incluso na vaquinha essa cirurgia, o filho não possui orçamento da cirurgia e prefere aguardar pelo SUS).

Clique aqui para acessar a vaquinha de Dona Zenaide e nos ajude a mudar sua história!