TJMS dezembro
Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
Geral

Governo vai realizar megaoperação para salvar águas cristalinas de Bonito

O foco está no Rio Formoso e no Rio Prata, símbolos da cidade

16 junho 2019 - 18h10Por Rodson Willyams

O secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), garante que o Governo do Estado está empenhado em salvar as águas do município de Bonito, distante 247 km de Campo Grande. O foco está no Rio Formoso e no Rio Prata, símbolos da cidade.

Desde 2016, há diversas denúncias de que um dos principais cartões postais do Brasil tem apresentado águas turvas, e este fato se transformou em uma das principais preocupações das autoridades sul-mato-grossenses.

"Na região de Bonito, a nossa preocupação é com o turvamento das águas", inicia o secretário. "O que nós não queremos fazer é perder a água que é fundamental para Bonito. Todas as ações que serão feitas são para que a gente preserve a água e, consequentemente, preserve o turismo da região", emendou.

A Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) destinou a Mato Grosso do Sul R$ 5 milhões para compra de equipamentos mecânicos. "Estamos recebendo R$ 5 milhões da Sudeco, que foi pedido feito em audiência pública, onde nós estamos criando a patrulha mecanizada ambiental".

Ele detalha como vai funcionar a Patrulha: "ela está vindo para a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e nós vamos, juntos com os municípios e a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), cuidar só das estradas. Essa patrulha é para resolver os problemas das estradas que é um ponto importante do assoreamento do rio. As estradas, principalmente municipais - pavimentadas e não pavimentadas -, geram muito resíduo para dentro do Rio da Prata e o Rio Formoso. Então, essa patrulha vem com um projeto específico para ser trabalhado nessa região. Quem vai coordenar essa patrulha é a Agraer sinalizando onde estão os principais problemas e a Agesul entrando com os trabalhos da patrulha".

Câmara Técnica da Semagro

Verruck informou ao TopMídiaNews que a Semagro criou uma Câmara Técnica para avaliar projetos de conversão de solo e dos produtores que também não tem projetos. "Hoje nós temos seis projetos que estão em análise para que se faça curva de nível e contenção de solo de forma adequada para evitar que haja assoreamento ou o turvamento do rio".

Outro ponto lembrado está relacionado a questão judicial. O desembargador Alexandre Bastos, do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), realizou uma audiência de conciliação com produtores rurais que poderiam ter contribuído com danos ao meio ambiente.

"Ele juntou 11 ações de audiência de conciliação. Nessa audiência, ele foi muito simples e objetivo. Chamou todo mundo e disse assim: 'vamos retirar as multas, mas todos os produtores que causaram danos serão obrigados a refazer', ou seja, ele pegou a Câmara Técnica da Semagro para que acompanhasse toda essa situação. Agora, estamos analisando processo por processo, para ver qual é a obrigação do produtor que já aceitou fazer". 


Titular da Semagro, Jaime Verruck. Foto: André de Abreu.

Invasões irregulares

Jaime Verruck ainda informou que o Governo do Estado também fará ações na parte urbana do município de Bonito. "A parte urbana é crítica. Há uma invasão de um córrego em Bonito. Nós vamos ter que tirar esse pessoal de lá. Como é uma invasão, isso consequentemente leva lixo, que acaba caindo no córrego e levando para os rios Formoso e Formosinho".

"Existem ações na área do saneamento da cidade que a gente vai ter que focar para que ela também não contribua para isso, como ações nas estradas vicinais com a patrulha mecanizada, e os produtores com a questão da obrigação da conservação".

Recuperação da APP

Verruck ainda informou que solicitou ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recursos para a recuperação da APP (Área de Preservação Permanente - APP). "Existe um instituto que tem viveiro no local. Então, a gente precisa de recurso que não é muita coisa para ajudar na recuperação da APP", explicou.

Vídeo com águas turvas: