TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
segunda, 19 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Geral

Mandetta diz que Bolsonaro e Lula são iguais: 'dois pesadelos'

Para o ex-ministro da Saúde, os dois são populistas e grosseiros

08 abril 2021 - 20h46Por Thiago de Souza

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do DEM, fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro e ao ex-presidente Lula. Para ele, ambos são populistas, grosseiros e sem capacidade de diálogo. 

Em entrevista ao O Globo, o médico sul-mato-grossense foi questionado se tivesse que optar entre o petista e o atual presidente: 

‘’Não trabalho com pesadelos’’, respondeu Mandetta. 

Recentemente, diz o jornal, Luiz Henrique se aproximou de outras figuras políticas que tentam se colocar como uma terceira via ante Bolsonaro e Lula. Na ocasião, o ex-ministro assinou uma carta em defesa da democracia, assinada também por João Dória, PSDB, Ciro Gomes, PDT e João Amoêdo, Novo. 

Mandetta refletiu que, apesar de estarem em polos opostos no espectro político, muita coisa une Bolsonaro e Lula. 

‘’Em todos os temas, eles querem dividir a sociedade. Adoram programas assistenciais. Não entendem que o melhor programa é a geração de emprego, é a liberdade das pessoas. Gostam muito de serem detentores dos polos mais frágeis para a capitalização política", detalhou o democrata. 

Sobre as relações com as instituições, Mandetta apontou novas afinidades entre o líder petista e o presidente da República. 

‘’... os dois fizeram ‘grosseria’ com o Congresso. O Lula foi lá e falou: eu vou pagar uma mesada, e fez o mensalão. O Bolsonaro entrou, brigou, brigou. Não conseguem dialogar com as forças que são mais passíveis de conversar", raciocinou. 

Mandetta citou pesquisa que mostra que 54% dos brasileiros não não querem votar nem em um nem em outro. Estou nesse grupo", falou o ex-ministro.