Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Geral

Menina que teve 60% do corpo queimado ao salvar irmão de incêndio morre no hospital

Morte foi confirmada nesta segunda-feira (18); incêndio destruiu casa da família em 15 de janeiro

19 março 2019 - 11h55Por G1/PR

A adolescente Jackeline de Andrade, de 16 anos, que queimou 60% do corpo ao resgatar o irmão em um incêndio, morreu no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba (PR), nesta segunda-feira (18).

Conforme o hospital, ela apresentou um quadro de infecção generalizada que, associado às queimaduras graves, provocou parada cardiorrespiratória.

Ela estava internada havia mais de dois meses, mas havia deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em 30 de janeiro, após 15 dias de internação.

O incêndio foi na madrugada do dia 15 de janeiro, na casa da família em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O imóvel foi destruído pelo fogo.

Toda a família conseguiu sair da casa a tempo, menos o menino Gabriel, de 4 anos, que foi salvo por Jackeline. Ele saiu ileso.

Em entrevista concedida no hospital, a adolescente disse que só pensou em salvar a vida dele quando enfrentou o fogo. "Eu não pensei em mim. Eu pensei em salvar a vida dele", afirmou.

Segundo ela, no tumulto, percebeu que o irmão não estava fora da casa com a família. "Todo mundo já tinha se salvado, só que daí eu senti falta do Gabriel e entrei lá correndo. Ele estava atrás do fogão encolhido, e eu salvei a vida dele", lembrou.

Jackeline contou que, se preciso, faria tudo de novo. "É melhor chorar por essa dor do que chorar a vida inteira em cima de um túmulo", afirmou.

Leia Também

Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Cidades
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Geral
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Política
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais
Geral
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais