Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Geral

Motorista de ônibus que bateu em carreta é indiciado por homicídio culposo

42 passageiros do ônibus morreram

22 fevereiro 2021 - 14h31Por Nathalia Pelzl

O motorista do ônibus envolvido no acidente em Taguaí (SP), em novembro do ano passado, foi indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.

A decisão foi divulgada no fim da manhã desta segunda-feira (22). O acidente matou 42 pessoas.

Conforme o G1, a Polícia Civil chegou a essa conclusão depois de receber um laudo, que aponta que não houve falha nos freios, versão dada pelo motorista à polícia.

A polícia também indiciou a dona da empresa de ônibus Star Turismo por causa das más condições do veículo e exercício irregular da profissão, já que a empresa não tem licença para o transporte de passageiros. 

A defesa da empresa alega que as manutenções do ônibus eram feitas semanalmente.

Ainda segundo o site, os donos das três fábricas onde os passageiros trabalhavam, e para onde seguiam quando houve o acidente, também foram indiciados porque eram responsáveis pela contratação do ônibus. 

O laudo apontou que não foi identificada falha nos freios do ônibus.

Os peritos verificaram também os freios do lado esquerdo do ônibus e desmontaram as rodas do lado direito para uma checagem completa.

A conclusão do laudo oficial foi de que: "mangueiras, válvulas e demais componentes estavam íntegros e não foram encontrados vestígios que indicassem falha no sistema de freios".