Menu
sábado, 28 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Geral

Polícia prende suspeitos de matar empresário que caiu em golpe do falso anúncio

Homem de 32 anos levava R$ 15 mil para comprar veículo que viu na internet

05 dezembro 2018 - 17h28Por G1

A Polícia Civil prendeu três suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário Willian Klingel, morto após cair em um golpe sobre falso anúncio de venda de moto-aquática na internet em São Paulo.

Os policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam os três homens na tarde de terça-feira (4) no Jardim Nazaré, na Zona Leste da capital paulista.

A prisão ocorreu após os investigadores se passarem por compradores de moto-aquática e atraírem os criminosos em um site de classificados digitais.

Os três presos foram detidos em flagrante por tentativa de roubo, porte ilegal de arma e organização criminosa. Eles passarão por audiência de custódia na manhã desta quarta e se a Justiça entender que não há provas suficientes, eles podem ser soltos.

Os presos ainda não foram reconhecidos pela testemunha que estava com o empresário no momento do crime.

Crime

O caso ocorreu no dia 11 de novembro no Itaim Paulista, na Zona Leste, quando William Kingel levava R$ 15 mil para comprar o veículo anunciado num site de compra e venda de produtos. Ele foi de carro acompanhado de um parente.

Em depoimento à polícia, o amigo disse que ao chegar ao local Willian bateu no portão de uma casa, mas ninguém atendeu.

Ainda segundo o amigo, em seguida, os dois foram rendidos por dois homens armados que queriam saber onde estava o dinheiro. Willian entregou R$ 2 mil e quando foi pegar os outros R$ 13 mil no carro acabou baleado.

“Infelizmente foi uma emboscada. Deram endereço errado, colocaram lá as fotos”, disse Jefferson, irmão de Willian. “Quando ele tomou o primeiro... o outro amigo dele berrou do outro lado, tá aqui, tá aqui, calma... não precisa matar ninguém... pegou dinheiro, deu o resto e eles foram embora.”

O tiro acertou o braço e atravessou o tórax do empresário. Parentes disseram que William Klingel também foi vítima de negligência médica quando chegou ao hospital.

A Secretaria de Saúde de São Paulo disse que William Klingel recebeu todos os cuidados de primeiros socorros e, com a devida estabilização do quadro, foi transferido para o Hospital Geral de Guaianazes.

O Hospital Geral de Guaianazes disse que todos os protocolos clínicos foram rigorosamente seguidos. E que o paciente morreu devido à gravidade da lesão.