Menu
segunda, 25 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Queiroga diz que vacinação é 'passaporte para a liberdade'

Ele alega que os vacinados terão uma vida nova

20 junho 2021 - 17h28Por Dany Nascimento

Marcelo Queiroga, o ministro da Saúde,  iniciou hoje (20), o projeto de vacinação em massa contra a covid-19, em um bairro do Rio de Janeiro eleito pela Fiocruz para um teste visando estudos sobre contaminação após a imunização.

Conforme o site R7, o ministro afirma que até dezembro toda a população maior de idade será vacinada.

“Até o final do ano, toda a população brasileira acima de 18 anos será imunizada contra a covid-19, com as duas doses da vacina. O passaporte para a nossa liberdade. O passaporte para uma vida nova, para o povo de Paquetá, do Rio de Janeiro e do Brasil”, disse o ministro.

Ele afirma que o Ministério comprou 630 milhões de doses da vacina para garantir que o objetivo seja atendido. Na Ilha de Paquetá, que se antecipa ao cronograma nacional, todas as pessoas com mais de 18 anos já estão sendo vacinadas por meio do projeto conduzido pela Fiocruz, parte delas foram imunizadas pelo próprio ministro.

Queiroga ressaltou a importância do SUS (Sistema Único de Saúde) e do PNI (Programa Nacional de Imunizações) na campanha de vacinação contra a covid-19. Até o momento, mais de 115 milhões de doses já foram entregues pela pasta aos estados e ao DF.

O ministro se negou a responder perguntas ligadas à CPI da Covid, onde passou a ser investigado, e sobre a demora da vacinação no Brasil. 

"Eu sou um agente sanitário e não me preocupo com essas questões políticas. Eu tenho um foco, que é vacinar a população brasileira", disse Queiroga acompanhado da Maria Gotinha, um dos símbolos da campanha de vacinação.