Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Geral

Rádio baiana ‘boicota’ Pabllo Vittar e revolta fãs da cantora na internet

Nas redes sociais, o caso repercutiu e a musa comentou o assunto. “Não toca na rádio mas tá na boca do povo amor”, disparou a cantora no Twitter

21 fevereiro 2019 - 16h44Por Da redação/Isto É

Uma rádio de Barreiras, no oeste da Bahia, está no meio de uma polêmica com os fãs de Pabllo Vittar. A emissora está bloqueando e atacando admiradores da cantora que pedem a música “Seu Crime” pelo WhatsApp. O caso foi parar nas redes sociais e Pabllo também se pronunciou sobre a situação. As informações são do G1.

De acordo com ouvintes, a cantora está sendo ‘boicotada’ pela Rádio Oeste FM, que não tocas as músicas pedidas pelos fãs de Pabllo Vittar. Na última semana, o locutor Wendel Novaes rebateu as acusações de homofobia e discutiu pelo WhatsApp com um fã da cantora.

“Não tem nenhum homofóbico aqui, não. Estou cansado vocês aí de todo o lugar do Brasil ficar mandando porra de mensagem pedindo essa desgraça de cantor aqui. A gente não toca e ponto final”, disse ele em áudio que circular pelas redes sociais. “Não tem nada a ver com preconceito, companheiro. Aqui, a gente toca Maria Gadu, Ney Matogrosso, Emílio Santiago, Ana Carolina e Daniela Mercury. Só que o seu cantor a gente não toca na nossa programação, não tem música de sucesso, não está mais fazendo sucesso, foi passageiro e ponto final”, completou o locutor.

Carlos Oliveiro, coordenador artístico da emissora, foi procurado pelo G1 e disse que a atitude do locutor foi exagerada. Ele ainda conta que a reação desproporcional se deu após o filho do locutor ter sido ofendido em uma rede social. Nas redes sociais, o caso repercutiu e Pabllo comentou o assunto. “Não toca na rádio mas tá na boca do povo amor”, escreveu em seu perfil no Twitter.

Leia Também

Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Cidade Morena
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Cidade Morena
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões
Geral
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões