Menu
Busca segunda, 16 de dezembro de 2019
Geral

Rapaz de 20 anos sofre queimaduras de quarto grau para salvar sobrinha de incêndio

"Não me importo se eu estava queimando", disse

10 julho 2019 - 12h30Por G1

Um rapaz de 20 anos sofreu queimaduras de segundo, terceiro e quarto graus depois de entrar em uma casa em chamas para salvar a sobrinha de 8 anos. Derrick Byrd, que é de Washington, no noroeste americano, disse que não se arrepende do ato heroico.

"Não me importo se eu estava queimando", disse Derrick. "Só queria ter certeza de que a tinha tirado", afirmou em entrevista à rede de televisão americana CNN.

O incêndio ocorreu na casa da família. Quando o fogo começou, a irmã de Derrick e os três filhos ficaram presos em um quarto do segundo andar. O rapaz, então, correu até o lado de fora, para pegar a sobrinha e os dois sobrinhos quando pulassem das janelas.

Os dois garotos, Júnior, de 6 anos, e Rory, de 4, deram o salto, mas Mercedes estava com muito medo.

Então, de repente, a irmã de Derrick, Kayla, caiu da janela — e a menina voltou para dentro da casa.

"Ela estava gritando o meu nome, eu não ia simplesmente deixar minha sobrinha morrer. Voltei correndo, subi as escadas, passei pelo fogo e o senti me queimando", disse Derrick.

Ele agarrou Mercedes e tirou a camisa para envolver seu rosto para que ela não inalasse fumaça. Isso deixou suas costas expostas às chamas, causando queimaduras de quarto grau e danos nos nervos, mas o rapaz disse que faria qualquer coisa pelas crianças.

"Eu passo a maior parte dos meus dias de folga com minhas sobrinhas e sobrinhos", disse Derrick. "Mercedes já é a menina do tio".

Seu rosto, pescoço, braços e costas aparecem cobertos de curativos no vídeo publicado pela emissora. Ele se recupera em uma unidade especializada em Seattle e aguarda transferência para outro hospital nesta semana, segundo a CNN.

A irmã dele, Kayla, e os dois garotos estão bem.

O Departamento de Polícia de Aberdeen, cidade onde a família mora, estima que houve US$ 268 mil (R$ 1 milhão) em danos à estrutura da casa e seu conteúdo. Os vizinhos começaram uma campanha de arrecadação de comida, roupas e brinquedos para a família, diz uma afiliada da emissora.