Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Geral

Vereador Delegado Wellington faz visita e conhece as instalações do CRAS

Local é referência para a entrega de animais silvestres, recuperados através de criações ilegais ou vítimas de acidentes

14 fevereiro 2019 - 14h52Por Da redação / Câmara CG

Na tarde desta quarta-feira (13), o Vereador Delegado Wellington, realizou uma visita ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), localizado no Parque dos Poderes, na nossa Capital, na oportunidade, conheceu as estruturas e o trabalho que é realizado naquele local.

“É uma satisfação, conhecer um trabalho tão brilhante, feito com profissionalismo exemplar, o médico veterinário, Dr. Lucas Cazati, na oportunidade, me apresentou todas as instalações e pude ver o trabalho feito pela equipe que trabalha no CRAS. Parabenizo a todos pela organização e profissionalismo como é feito este trabalho, de recuperação de animais debilitados e reinserção no habitat natural de cada espécie”, parabenizou o Vereador Delegado Wellington.

No local, além de trabalharem com a recuperação dos animais, é o ponto de referência para a população e autoridades entregarem animais silvestres, recuperados através de criações ilegais, ou vítimas de acidentes, como foi o caso de uma onça-pintada, que no local, teve tratamento e reabilitação, após ser resgatada na região do Pantanal de Corumbá, Mato Grosso do Sul. Após, ser salva em condições precárias de saúde, na região do Pantanal, o animal passou por uma série de terapias intensivas pelo Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) ganhando cerca de 39kg. No último dia, 29 de janeiro do corrente ano, foi constatada a sua plena recuperação.

O CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) recebe em média 2.600 animais por ano e, atualmente, cerca de 600 estão em reabilitação. Localizado no Parque dos Poderes, em Campo Grande, o centro recebe animais vítimas de atropelamento nas estradas do estado, por tráfico ou encontrados na área urbana pela população. A PMA cuida de animais silvestres, tanto em Campo Grande, como resgates realizados pelo Corpo de Bombeiros em cidades do interior e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) nas estradas do estado.  Após a captura, o procedimento padrão é encaminhar até o CRAS.

A reabilitação dos animais acontece no CRAS, onde os animais são alimentados e passam por tratamento até a soltura. A permanência no Centro varia, eles podem ficar desde um dia até anos. Os locais para a soltura dos animais recuperados são, geralmente, fazendas autorizadas. As propriedades fazem uma solicitação ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), que faz uma vistoria e, se for o caso, autoriza a soltura no local.

Leia Também

Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Cidades
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Cidade Morena
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros
Interior
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros
Brasil tem 317 mortes por covid-19 em 24 horas e total chega a 142 mil
Geral
Brasil tem 317 mortes por covid-19 em 24 horas e total chega a 142 mil